Carregando...
''

Araxá: água de beber, de curar, de banhar…

Se você deseja experimentar a sensação de caminhar pelas ruas por onde Dona Beja passou, circular entre cenários de montanhas, bosques, lagos e ar puro e como ela, experimentar o prazer e as ações dos diferentes tipos de águas sobre a sua pele e cobrir-se de lama medicinal extraída do Lago do Barreiro, então escolha Araxá como seu próximo destino de viagem.

Araxá está localizada no sul de Minas Gerais, a 362 quilômetros de Belo Horizonte. Faz parte do Circuito das Águas, ao lado de Cambuquira, Caxambu, Lambari, Poços de Caldas e São Lourenço. É uma das dez cidades do Triângulo Mineiro, a mais antiga e uma das mais ricas, economicamente. É tão acolhedora quanto a água mineral corrente que chega a uma temperatura de até 45 graus centígrados, e tão diversificada quanto as propriedades terapêuticas das suas águas gasosas, ferruginosas, carbonatadas, radioativas.

05-Post-lago-do-barreiro

Sua história nasceu e cresceu em ciclos, como a terra rica em minerais que ela guarda. Uma mistura do Brasil nos períodos do Ciclo do Ouro e dos Diamantes com usos e costumes da sociedade do Brasil Imperial, adornados pelas lendas e verdades sobre Dona Beja, a cortesã que enriqueceu, empoderou-se, e sua vida ficou conhecida em todo o Brasil.

O Complexo do Barreiro, tombado pelo IEPHA em 1989, reúne as maiores atrações de Araxá, considerando a proposta da sua criação, em 1944, de se tornar “a maior e mais bela estância hidromineral do continente”. Com piscinas, lago, jardins, bosques, trilhas, quadras de tênis, espaço para passeios de bicicleta e charrete, o Complexo do Barreiro reúne os principais pontos turísticos da cidade, como:

Grande Hotel – Hoje Tauá Grande Hotel

04-Post-grand_hotel

Um dos mais famosos cartões postais da cidade está localizado a apenas 5 quilômetro do centro de Araxá. Com 33 mil metros quadrados de área construída e muita história para contar sobre o momento de ouro da República de Getúlio Vargas, o Grande Hotel foi criado para abrigar um Cassino que operou por apenas dois anos. A obra  resume o estilo que atraía os poderosos do período pós-guerra em busca dos poderes das águas termais e dos preciosos minérios da região. Vale a pena conferir a arquitetura em estilo que lembra as construções coloniais da América espanhola, as colunas, capitéis e arcos do estilo neoclássico encontradas no interior do edifício, além da decoração suntuosa, repleta de couros, mognos, entalhes dourados, espelhos, sacadas e o jardim projetado por Burle Marx. Um acesso interno faz ligação do hotel com as famosas termas para banhos terapêuticos de águas termais e de lama, massagens, acupuntura, sauna e duchas.

Dica: Anualmente, no período da Páscoa, acontece em Araxá a Páscoa Iluminada, com muita luz em espelhos d’água, música e fogos de artifício. O evento é levado no entorno do Tauá Grande Hotel

Fonte Andrade Júnior

01-Post-fonte-andrade-junior

A fonte jorra água sulforosa e foi construída às margens do Lago do Barreiro de onde são extraídas a lama destinada aos banhos medicinais do parque. Também vale conferir a arquitetura e os jardins projetados pelo arquiteto Burle Marx .

Dica: Dentre outros benefícios, os banhos de lama são recomendados no combate ao estresse, dores musculares, reumatismo, hipertensão arterial, arteriosclerose, distúrbios do intestino ou do estômago.

Fonte Dona Beja

02-Post-fonte-dona-beja

A fonte jorra, em forma de emanatório, a água mais radioativa do Brasil, com propriedades medicinais que ativam o metabolismo, atuam no tratamento de doenças respiratórias, além de fazer bem aos cabelos e à pele. Um mirante ocupa o topo do edifício e oferece uma bela vista do local.

Dica: Em frente à fonte Dona Beja foram instaladas 12 duchas em cascata, perfeitas para os viajantes reporem as energias.

Mata da Cascatinha

Para conhecer o local onde Dona Beja se banhava nua, escolha fazer um trekking até a Queda da Cascatinha. São apenas 1,8 quilômetros a partir do Grande Hotel Tauá por trilha sinalizada.

Araxá também reserva bons passeios pela cidade e nos arredores. Confira:

Museu Histórico de Araxá Dona Beja

06-Post-museu-historico-dona-beja

Um casarão do início do século 19, tombado como patrimônio histórico de Araxá, abriga o museu o Museu Histórico de Araxá e carrega a dúvida se Anna Jacintha de São José, a Dona Beja, teria ou não morado ali. Localizado na área antiga da cidade, o Museu mantém as características da arquitetura do período colonial mineiro, com grandes janelas, portas e sacadas com vista para a rua. O Museu guarda centenas de peças e mobiliário do século 19, além de documentos históricos sobre as ações dos índios araxás e antigos escravos e sobre os acordos de utilização das águas termais pelos fazendeiros.

Museu Sacro da Igreja de São Sebastião

07-Post-museu-sacro-da-igreja-sao-sebastiao

Singela e delicada, a mais antiga igreja de Araxá foi construída em 1804 em estilo colonial mineiro. Sua sacristia foi transformada em museu sacro ao abrigar a memória religiosa da cidade, com imagens de santos em madeira policromada, obras de Bento Antônio da Boa Morte, escultor do inicio do século 19.

Artesanato de Araxá

03-Post-fundacao-cultural-calmon-barreto

A história e a criatividade da população de Araxá pode ser conferida nos trabalhos em crochê, bordados, tapetes arraiolo, além de delícias como pão de queijo, doces em compotas, balas na palha. Confira a exposição permanente de peças de artesanato na Fundação Cultural Calmon Barreto, onde é possível comprar produtos locais.

 Dica: São famosos os doces de Dona Joaninha e de Dona Ana, com destaque para a ambrosia e o tronquinho – feito com amendoim.

Voo livre

08-Post-serra-da-canastra

Embora as possibilidades de céu aberto e azul ocorrerem o ano todo, aproveite os meses de setembro e outubro para aproveitar uma das cinco melhores rampas de voo livre do país, localizada a 25 quilômetros do centro de Araxá, na Serra da Bocaina. O prêmio pela aventura é o visual fantástico do Parque da Serra da Canastra.

Se a sua próxima experiência de viagem inclui uma experiência que remonta aos prazeres e as delícias do Brasil imperial, regada a águas termais, então confira no nosso site as opções de hospedagem dos parceiros RDC em Araxá e região. Conte com a nossa Central de Reservas.

anahita

Gostaria de saber o valor do pacote para Araxá

24 de abril de 2016 | Responder
    Redação RDC

    Olá, Anahita! Se você for uma de nossas associadas entre em contato com a Central de Reservas, nosso atendimento acontece de 2ª a 6ª, das 8h às 20h30, nos telefones (11) 2172-0250/4096-0250. Agora, se você não for uma Associada RDC não tem problema! O contato deve ser com a RDC Viagens, agência preferencial do Clube. Nosso atendimento também acontece de 2ª a 6ª, das 9h às 19h30, nos telefones (11) 2172-0270/4096-0270, se preferir envie um pedido de cotação para o e-mail agencia@rdcviagens.com.br informando a quantidade de pessoas e o período da sua viagem. Nossas equipes aguardam seu contato para ajudá-la no que for necessário para realizar a sua viagem para Araxá! Qualquer dúvida, estamos por aqui! Obrigado!

    25 de abril de 2016 | Responder

Deixe um comentário