Carregando...

Barra da Tijuca, o que conhecer?

Um roteiro pela Barra da Tijuca e suas belezas

Não há dúvidas na afirmação que o Rio de Janeiro continua lindo, mesmo com tantas desventuras, a cidade ainda encontra um alento na alegria de seu povo e na moldura de um dos cartões-postais mais quistos do mundo. E como de praxe, todo lugar tem uma história, inclusive o nosso destino, o famoso bairro da Barra da Tijuca.

Primeiro, era só paisagem. Foi assim durante anos, um recanto frequentado apenas por pescadores e com fama de sertão. Mas a sua virada veio em 1900, quando a Empresa Saneadora Territorial e Agrícola S.A. (ESTA) adquiriu o lugar, e a partir dali, não era apenas paisagem, mas também uma grande promessa de crescimento imobiliário. Porém, havia um obstáculo entre a civilização e a Barra da Tijuca, o Parque Nacional da Tijuca, com seus picos que variavam entre 800 metros e 1,2 mil metros de altitude.

Para superar os entrances da natureza, foi que na década de 60 os ventos do progresso vieram transformar a paisagem. A atmosfera estava propicia, ela tinha sido influenciada pelo pensamento do crescimento 50 anos em 5 e pelo nascimento de Brasília no seio do Brasil. A Barra da Tijuca ganhou seu próprio Plano Piloto, um projeto urbanístico executado por Lúcio Costa. O que era um cenário rústico, tornou-se um lugar planejado com aspiração de ser Miami carioca. Já não existia mais o sertão.

Por que a Barra da Tijuca?

O Rio tem um ecossistema bem diversificado. Cada bairro tem sua graça, alguns com mais fama que outros, mas todos com suas graciosidades particulares. Desta forma, a cidade possui cidades dentro de si mesma, e a Barra é a prova viva dessa constatação. Apesar dos inúmeros condomínios fechados e centros empresariais salpicados por seu território, há vantagens para o viajante que não são poucas!

Para curtir uma boa praia – Ir ao Rio e não pegar uma praia é impossível. Na Barra você vai encontrar além da praia, o Atlântico aos seus pés e, de quebra, uma certa  calmaria aliada à segurança – dá até para tirar uma onda. Ah, para quem faz a linha viajante mais roots tem algumas praias mais selvagens por perto, como a Reserva, Prainha, Abricó e Grumari.

Bons hotéis – Quando pensaram na construção do bairro da Barra, já pensaram nos hotéis em sua orla. Hoje o cenário é competitivo com a Zona Sul, devido ao seu custo-benefício bem perceptível e nas promoções hoteleiras. A RDC tem algumas opções para seus assinantes: Novohotel RJ Barra da Tijuca, Windsor Oceanico Hotel, Bourbon Barra Premium Residence e o Hilton Barra Rio de Janeiro.

Próximo aos grandes eventos – Ponto estratégico para se chegar ao Jeunesse Arena, Metropolitan ou Rock In Rio.

Comer bem – Gastronomia premiada fácil de encontrar. São bares como o Bar do Adão, quiosques como a Barraca do Pepê e o K08, o Duo, Pobre Juan, Hollandaise entre muitos outros.

DICA: A rua Olegário Maciel é conhecida como “a rua feliz”. Não é para menos, vários bares, restaurantes e comércios que trazem o sorriso ao rosto de qualquer humano com seus pratos e bebidas. É um lugar ideal para os famosos happy hours com a galera do trabalho ou para dar aquela esticadinha pós praia.

Praias da Barra da Tijuca – porque você vai querer tirar uma onda

São praticamente 28 km de praias contínuas e com a vantagem de serem bem mais limpas que as da Zona Sul, além de exemplificarem o verdadeiro estilo de vida da Barra. Para começar esse tour praiano, iniciamos a jornada por uma das mais famosas. A do Pepê reúne a galera da geração saúde e o sonho real do Havaí. Ondas, asa delta e a personificação do Menino do Rio são características inerente ao point que levam o viajante a continuar a ver e desejar essa vida. Aproveitando que a maré está para passeio ao ar livre, vá ao Pier no Posto 1, que separa a Praia do canal de entrada da Lagoa Marapendi. Lá, o bônus fica por conta do pôr do sol para sair de lá suspirando.

DICA: A Estação do Metrô Jardim Oceânico está a 15 minutos a pé de distância da praia do Pepê.

Seguindo em frente, a praia da Barra da Tijuca é democrática, todos os tipos de corpos, todos os tipos de conta bancárias, todos os tipos do Rio se encontram em sua faixa extensa de areia, desde a barraca do Pepê até o Posto 8. A praia da Reserva é um reduto para a calmaria pela abolição dos edifícios de fundo do seu cenário que leva a acreditar que estamos longe da civilização. Ela é mais selvagem, inclusive quase não conta com infraestrutura, como quiosque e estacionamento.

Ainda na caminhada, a pedra do Pontal, famosa na música de Tim Maia, domina a praia do Recreio ao formarem duas prainhas. Estando pelo lado direito ao Pontal, encontre a praia da Macumba, bem simpática e frequentada pelos surfistas. Se a praia do Pepê tinha a aspiração de ser o Havaí carioca, a Macumba é a realização. Agora, uma praia que é uma metonímia do Rio de Janeiro, é a Prainha, com um costão rochoso todo decorado de verde e uma faixa de areia branca espremida que faz valer a pena quem levanta cedo para passar um tempinho em suas areias.

DICA: Anote aí essa dica: entre a praia da Macumba e Prainha está uma praia praticamente secreta, que se apropriou dessa característica para se nomear. A praia do Secreto é um presente de 12 metros de extensão e 5 metros de largura, sem praticamente faixa de areia. É uma piscina natural que desaparece quando a maré está muito baixa e é acessada por meio de uma trilha curtinha. Um presente da Barra da Tijuca para os seus visitantes.

A diversidade é facilmente reconhecida no Rio, inclusive na Barra tem um espaço para a prática do nudismo, na praia da Abricó. Por fim, a praia do Grumari possui 3 km de extensão e uma faixa de areia larga que nos dias mais quentes e de folga ficam mais cheias. Em contrapartida, é um point sem a presença de prédios dando esse aspecto natural perfeito para contemplar o mar munido de mate gelado e biscoito de polvilho.

Bônus: Próximo à Barra da Tijuca está a praia da Joatinga, que embora seja bem pequena, é uma boa opção para conhecer outras praias além de Copacabana e Ipanema. Recomenda-se que visite essa maravilha logo cedo para aproveitar todo o sossego merecido! Outra praia, mais afastada, é a praia do Perigoso, que tem acesso a partir de uma trilha sinalizada. Ela é um refúgio de 150 metros de areia branquinha, Mata Atlântica e uma vibe mais selvagem.

O que fazer na Barra da Tijuca além da praia

> Trilhas e mais trilhas

Os caminhos estão abertos na Barra da Tijuca e há algumas trilhas para todos os tipos de viajantes:

Nível Fácil / Pedra Bonita – Parque Nacional Barra da Tijuca – Setor C

São aproximadamente 30 minutos de caminhada leve em um percurso sem obstáculos, embora um pouco íngreme, e bem sinalizado que leva a um mirante considerado o que tem uma visão espetacular de fácil acesso da cidade. Além da vista, há várias atividades, como voo livre e alpinismo.

Nível Médio e Difícil / Pedra Gávea – Parque Nacional da Tijuca – Barrinha

A Pedra da Gávea é o maior bloco de pedra à beira mar do mundo e remete ao nome do cesto de observação nos mastros das caravelas dos portugueses. Ela carrega diversas lendas o que faz ainda mais interessante caminhar por suas trilhas. Existe mais de um percurso, sendo que um é mais pesado e necessita de ajuda de um guia. Nesta trilha, você passará por cachoeira, pela Garganta do Céu e subir com auxílio de cabos a própria pedra. A outra opção é a mais tradicional e bem mais fácil em comparação a outra opção. Começa por estrada bem nivelada para depois seguir entre as raízes e pedras. Leva-se praticamente 2h30min de caminhada, porém depende de pessoa a pessoa. Sempre tem as paradas para as fotos, não é? Fique atento para a carrasqueira, um paredão íngreme, em que algumas pessoas utilizam de equipamentos para passar. Depois desse obstáculo, logo estará no topo da pedra e de presente, uma vista do Pão de Açúcar.

> Ilha da Gigóia

Sabe aqueles lugares praticamente desconhecidos? A Ilha da Gigóia é um esconderijo em meio a Barra da Tijuca. Para ser acessado, precisa ir de barco. O passeio é rápido, alguns minutos para conhecer o local e passar entre as suas vielas com cara de interior. Para quem não dispensa a prática esportiva, vale dar um rolê de ski ou de SUP, mas para quem não dispensa um cerveja gelada e um bom papo, o Bar Caiçara é o seu lugar.

 

> Ilhas da Tijuca

Se você é da turma que só quer paz, as Ilhas Tijucas são uma opção diferente da efervescência do Rio 40 graus. Elas se localizam entre São Conrado e a Barra da Tijuca e oferece águas cristalinas somados a paredões rochosos, que formam um ambiente perfeito para a prática de stand-up paddle (SUP) e mergulho. Além, claro, de uma vista da cidade.

 

> Bosque da Barra

Na Barra da Tijuca você irá encontrar um verdadeiro oásis verde em plena avenida das Américas. Motivos não faltam para perder algumas horinhas por lá, sabe porquê? Porque tem tudo para um passeio grátis, em um parque ideal para um piquenique, com espaço de sobra para correr, pedalar e brincar e com contato com a natureza típica da região.

 

> Sítio Roberto Burle Marx

Burle Marx foi um paisagista que deixou sua marca por jardins e parques afora. Seu design é inconfundível e pode ser admirado em seu sítio doado à União e administrado pelo IPHAN. Tem visitas guiadas que levam o visitante a descobrir os viveiros que adaptavam plantas exóticas, os jardins com causos sobre as árvores e as duas casas.

 

> Pedra do Telégrafo e Pedra da Lua

Sabe aquelas fotos incríveis que são super populares no Instagram do Rio? A Pedra do Telégrafo é uma delas. Tudo devido à ilusão de ótica que causa na fotografia: uma mistura do céu e mar, a pedra e malabarismo dos visitantes. Para conferir o lugar, vá até o Parque da Pedra Branca, também na Zona Oeste do Rio. Ainda nessa pegada de ilusionismo, a Pedra da Lua é uma queridinha de quem procurar por registros originais de suas férias. Contudo, não é tão fácil chegar até lá, tem que caminhar um pouco mas vale a pena.

> Compras à Miami

A Barra é a Miami carioca e como tal não poderia deixar de oferecer centros de compras. O Downtown é um imenso shopping a céu aberto que remete a uma cidade turística. Ainda no bairro vale conferir o Village Mall, o Rio Design Barra e o Shopping da Barra.

DICA: Entre a Barra da Tijuca e Jacarepaguá está o shopping Uptown Barra. Nele, há uma loja em especial que vale a passada, o Clube Relíquias do Brasil, o qual reúne vários itens que perambulam na memória afetiva de várias pessoas. São objetos que remetem às décadas de 60 e 70, como letreiros de marcas famosas, máquinas de punball, disco de vinil e groselha. Aproveite para fazer um lanchinho dos velhos tempos com um sanduíche de mortadela e um refri KS.

 

> Arte para contemplar

Cidade das Artes
Muitas pessoas que visitam o Rio de Janeiro e até mesmo os próprios moradores deixam de conhecer a Cidade das Artes por considerar longe demais, contudo, você está na Barra da Tijuca, sem desculpas para não descobrir esse completo centro cultural. Lá, ocorrem atrações bem importantes e diversificadas, tem para todos os gostos e também para todos os bolsos – as apresentações costumam ser mais baratas que no Teatro Municipal. Além da variedade de apresentações, outro ponto positivo para o lugar é a sua arquitetura de tirar o fôlego – com certeza, um passeio pelo seu prédio e espelho d’água será bem aproveitado. Nada no Rio deixa a deseja no quesito beleza!

Casa do Pontal
Esse museu é considerado um dos mais importantes de arte popular do Brasil do século XX. São 8500 peças de 300 artistas brasileiros que se integram em várias representações culturais que correspondem ao Brasil rural e urbano. Tudo foi concebido para interagir com a natureza, fazendo esse mix gostoso que só o clima carioca sabe fazer.

 

> Feiras da Praça do Ó

Artesanatos, showzinhos e barraquinhas com comidinhas acontecem todos os domingos. Atenção às barracas de pastéis e tapiocas que fazem o maior sucesso na localização.

A Barra da Tijuca é um convite para viver experiências além dos velhos roteiros do Rio de Janeiro, com estilo, paz e a certeza de sentir o calor que provoca arrepios, de desejar continuar desejando estar ali. Uma Miami ou Havaí carioca, não importa! A Barra da Tijuca é nossa!

 

Confira agora opções de pacotes para o Rio de Janeiro AQUI! Ou veja as opções de hotéis parceiros na cidade maravilhosa AQUI!


Não é associado? Acesse nosso site e entre em SEJA ASSOCIADO! Comece agora mesmo as suas próximas férias.

Deixe um comentário