Carregando...
''
capa-blog

Cartagena, história à beira do Mar do Caribe

Aproveite que está tudo lá à sua disposição e faça como os corsários fizeram: invada Cartagena das Índias por mar e por terra, mas com um propósito mais nobre, conhecê-la na sua plenitude.

Estrategicamente localizada numa baía, no sul do Mar do Caribe, e protegida por uma muralha de 9 quilômetros de extensão (eram 11, originalmente), Cartagena das Índias nasceu em 1533 para proteger a cidade de ataques de corsários e de exploradores ingleses e franceses, e se desenvolver como uma das principais bases marítimas do império espanhol nas Américas. Apontada como uma das dez cidades coloniais, espanholas e portuguesas, mais belas do continente, Cartagena oferece esses dois mundos para serem explorados ao ar livre: um charmoso e preservado centro histórico, diferente dos tradicionais, com vida diurna e noturna intensas; e sua natureza caribenha exuberante, entre praias urbanas e ilhas próximas, a apenas um passeio de barco.

cartagena-indias

Dica: Não é preciso passaporte para entrar na Colômbia a turismo, basta apresentar seu RG com menos de 10 anos de validade e foto identificável. Desde março de 2017 é exigido apresentação do Certificado Internacional de Vacinação contra febre amarela. Atenção: Caso faça conexão no Panamá ou outro país, verifique junto à companhia aérea sobre a necessidade de ter um passaporte.

Cartagena das Índias  é mais conhecida simplesmente como Cartagena, uma homenagem dos espanhóis à cidade portuária localizada no sudeste da Espanha, no Mar Mediterrâneo. E ganhou o sobrenome “das Índias”  pela localização na então América de Índias Ocidentais, como os colonizadores chamavam essa região. Em 1984, Cartagena  foi declarada Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela UNESCO.

plaza-de-la-aduana

Dica:  Conheça, na Plaza de La Aduana, no centro histórico, a estátua  La Heroica Cartagena, em homenagem à cidade por seu papel na defesa do território colombiano.

Há vários tipos de passeios que levam aos pontos históricos de Cartagena, como de carruagem pelas ruas estreitas do centro histórico, que pode ser feito tanto durante o dia quanto à noite, de bicicleta ou de “chivas”, coloridos ônibus abertos que percorrem a cidade para um citytour animado. Também há os ônibus de dois andares,  hop on hop off , que percorrem os pontos principais de Cartagena.

centro-historico-cartagena

Dica: Apesar do calor presente em todas as épocas do ano – a temperatura média anual é  de 30°  C, os colombianos dizem que Cartagena é para se conhecer a pé.

Para entrar no clima, comece por uma visão panorâmica da cidade e para uma das mais belas vistas da baía de Cartagena, visitando o Convento de Santa Cruz de La Popa, localizado a 148 metros de altitude. No Mirante de La Popa, a vista inclui dois lados diferentes da cidade: o centro histórico ao fundo e, bem próxima, a moderna Bocagrande, a principal praia da cidade, com lojas, restaurantes e prédios de luxo.

bocagrande-praia

Dica: Aproveite a beleza da arquitetura colonial espanhola do convento, com seus pátios floridos, para tirar muitas, muitas fotos.

O Castelo de San Felipe de Barajas, outro ponto histórico/turístico importante da cidade, é na verdade a maior obra militar espanhola das Américas. A fortaleza  começou a ser construída em 1536 e expandida até 1657.  O castelo é conhecido como “guardião de Cartagena” pela importância que teve ao defender a cidade no único acesso pelo continente, no morro de São Lázaro. Seu projeto arquitetônico militar inclui várias “soluções de defesa”, como os famosos túneis que podem ser percorridos pelo visitantes.

castelo-de-san-felipe-de-barajaras

Dica: À tarde o passeio é mais tranquilo, pois os ônibus dos cruzeiros e os “chivas” costumam fazer a visita ao castelo na parte da manhã.

Partindo rumo ao coração de Cartagena, o centro histórico da cidade, podemos conferir esse museu a céu aberto, com edificações religiosas e militares do período colonial espanhol, guardado no interior da muralha de mais de cinco séculos.

Dica: A melhor forma de conhecer o centro histórico é caminhando pelas ruas estreitas, observando as casas coloridas com suas portas enfeitadas com batedores(aldravas) de cobre que valem uma coleção de fotos diferentes, para quem gosta de arte. O clima fica por conta das varandas  floridas.

Dentre os pontos imperdíveis da Cidade Amuralhada estão a Torre do Relógio, antigo portal da cidade; a Catedral de Santa Catalina de Alejandria, construída entre 1577 e 1674; o Palácio da Inquisição, sede do “Tribunal de Penas del Santo Oficio”, que julgava os crimes contra a fé, de 1610 a 1811; a Igreja de San Pedro Claver e um monastério, construídos entre 1580 e 1654, onde ficam o claustro de São Pedro e um museu de arte sacra.

torre-do-relogio

Um oásis no centro histórico é o Parque de Bolívar, com árvores e fontes de águas em meio às edificações históricas e de valor cultural, como o Museu do Ouro Zenú, que conta a história da cultura colombiana pré-hispânica, sociedades que habitaram a região há mais de 11 mil anos, os sítios arqueológicos, o legado traduzido em peças de cerâmica, ouro e cobre.

Dica: Além de palco para contemplar um pôr-do-sol belíssimo, no parque acontece semanalmente apresentações artísticas.

praca-de-bolivar

Para os amantes das artes e da literatura, inspiração não falta no centro histórico. Delicie-se duplamente no Portal dos Doces, relembrando uma das passagens mais importantes do livro “Amor nos tempos do Cólera”, do escritor colombiano, ganhador do Nobel de Literatura, Gabriel Garcia Marques, e aproveite o cenário para degustar doces típicos colombianos. Na alegre Praça Santo Domingo, curta a escultura em bronze de 650 quilos do artista plástico Fernando Botero, La gorda Gertrudis. A praça é rodeada de restaurantes e cafés, com músicos desfilando pelas mesas, tocando ritmos locais, como la champeta.

Dica: Segundo a lenda urbana, aquele que tocar nos seios, ou nas nádegas, de Gertrudis, garante um romance duradouro.  Mera desculpa para fotos tão  irreverentes quanto a arte de Botero.

praca-santo-domingo

Estar junto ao mar do Caribe e não conhecer as praias de Cartagena é, sem dúvida, um sacrilégio. Então, vamos à la playa, mas com uma ressalva: não espere areias finas e branquinhas nas praias urbanas. As águas são deliciosas e transparentes, mas suas areias são escuras, como em Bocagrande e El Laguito, muito frequentadas pelos locais.

boca-grande-praia

As típicas praias do Caribe, de águas azuis turquesa e areias branquinhas estão nas ilhas próximas de Cartagena. Um passeio de 50 minutos de barco leva você  até algumas das 27 ilhas que formam o Arquipélago de Rosário e fazem parte do Parque Nacional Corales del Rosario, um  produtivo ecossistemas submarino composto, dentre outras maravilhas própria da biodiversidade, pela mais extensa plataforma de corais do Caribe continental colombiano (cerca de 420 km²). Além de um museu marinho, uma das atrações do parque é o Oceanário, um conjunto de piscinas naturais, na ilha de San Martín de Pajares, formadas com corais do local, onde nadam diferentes animais marinhos como tartarugas, tubarões, barracudas e onde podem ser vistas curiosidades como tubarões sendo alimentados e um show bem light com golfinhos.

arquipelago-de-rosario

Sem dúvida, a maior atração dessas ilhas é o mergulho com snorkel e vivenciar o lado rústico do Caribe, sem  badalação, pura natureza. A praia mais visitada e famosa do arquipélago é a Playa Blanca, na Ilha Barú, conhecida por suas areias finas e brancas e maravilhosos jardins submarinos.

playa-branca

Não saia de Cartagena sem provar os pratos típicos colombianos, com influências espanholas, andinas, caribenhas e africanas. Os mais comuns são feitos à base de peixes com mariscos, acompanhados com arroz de coco e patacones (um tipo de bolinho de banana frito). De sobremesa, vá de sorvetes feitos com frutas da região, como o lulo, uma espécie de tomate laranja; o corozo, que parece uva, mas não é; a granadillacuruba, com jeito de maracujá; e a feijoa, uma espécie de goiaba branca.

patacones

Dica: Aproveite sua visita ao centro histórico para provar os coloridos picolés de frutas tropicais da La Paletería, uma deliciosa sorveteria artesanal localizada próximo da Catedral.

Para uma viagem internacional diferente, reunindo história, cultura e o Mar do Caribe, escolha Cartagena das Índias como seu próximo destino de férias. Aproveite a flexibilidade do seu Plano de Férias para se hospedar na cidade e a RDC Viagens, agência preferencial do Associado, para assessorá-lo em passagens aéreas e em outros serviços turísticos.

Antonio carlos vaz de lims

Gostaria que junto deste belo material viessem tambem informacoes sobre Diisponibilidades de voos, hOteis da Rdc, tudo fechando este pacote!
Seria uma Materia completa!!!!
Obrigado!
19-3232-5905

26 de julho de 2017 | Responder
    Redação RDC

    Agradecemos pela sugestão, Antonio. Vamos anotá-la para os próximos posts. Lembrando que para se hospedar nesse paraíso, você pode converter suas diárias na RDC Viagens, a agência preferencial do Associado. Caso você não utilize suas diárias como forma de pagamento, a equipe pode te auxiliar na busca da melhor opção de hospedagem para sua necessidade. Envie um pedido de cotação para o e-mail agencia@rdcviagens.com.br informando a quantidade de pessoas e o período da sua viagem. Se preferir, entre em contato pelo telefone (11) 2172-0270, 2ª a 6ª feira, das 9h às 19h. Vale lembrar que você pode solicitar a cotação de aéreo com a RDC Viagens também. Bom planejamento! :)

    27 de julho de 2017 | Responder
SALETE DE JESUS OLIVEIRA DOS SANTOS

As informações contidas no blog estão muito boas e fica a vontade de conhecer, parabéns a equipe.

8 de agosto de 2017 | Responder
    Redação RDC

    Nós que agradecemos pelo comentário, Salete! 😉

    10 de agosto de 2017 | Responder

Deixe um comentário