Carregando...
''
capa-mexico

Cidade do México em 3 tempos

Para curtir ao máximo a capital do México, uma das maiores metrópoles do mundo, e aproveitar bem a viagem, uma dica: vale muito a pena conhecer primeiro a sua história. Por exemplo, incrível pensar que a Cidade do México foi, literalmente, construída sobre outra cidade, Tenochtitlán, capital do espetacular império asteca. Construída em 1325, foi praticamente derrubada pelos colonizadores espanhóis em 1521. Os templos astecas foram substituídos por igrejas católicas, escolas de jesuítas, fóruns e prédios administrativos da colônia .

A capital asteca tinha então mais de 700 mil habitantes. O local era originalmente uma ilha, no centro do Lago de Texcoco, no do Vale do México, a mais de 2 mil metros de altitude. Era muito maior que Londres e Paris no mesmo período e já possuía sistemas de esgoto e um complexo sistema de água potável vindo de aquedutos localizados nas colinas, além de palácios grandiosos , templos em forma de pirâmides e bairros residenciais distribuídos de acordo com a classe social. Muito se perdeu, muito ficou soterrado sob as novas construções, mas também muito foi descoberto e preservado. O resultado é uma cultura riquíssima, manifestada na arquitetura, nas artes plásticas, na música, no artesanato, na fé. Quer mais? Então, bora viajar no tempo na alegre Cidade do México.

cidade-mexico

Dica: Considerando o trânsito caótico da cidade, não deixe de organizar bem os passeios.  Tenha sempre à mão o mapa da cidade e não deixe de baixar aplicativos como Google Maps e Foursquare para organizar seu mapa de viagem, pois algumas atrações ficam distantes do centro.

1º. Tempo – no coração da cidade  

Reserva um dia para conhecer o centro histórico. Comece conhecendo o local onde foi o centro da ex capital asteca e o coração da atual Cidade do México – a  Plaza de la Constituición,  que desde o século 19 é conhecida como  Zócalo, que significa “base”, porque ali seria construído um grande monumento em homenagem à independência do México, mas até hoje somente o pedestal foi instalado. O fato é que a magnífica praça de 57.600 metros quadrados é  uma das quatro maiores do mundo e onde se concentram as mais importantes celebrações e manifestações políticas do país.

plaza-de-laconstitucion

Dica: Bem segura, a praça é um ótimo local também para passear à noite e para saborear o  tradicional “burrito”, massa de farinha de trigo enrolada como uma panqueca , recheada com carne moída temperada e outras variações. Muitos restaurantes têm terraços que oferecem vista espetacular do Zócalo.

burrito-mexicano

Na praça tudo é grandioso. Aproveite para visitar o Palácio Nacional, do lado leste do Zócalo, e descubra os mais de 500 anos da história do México. Originalmente o local foi residência asteca do século 16, onde morou Moctezuma II;  depois, o conquistador Hernnán Cortez e então os vice-reis espanhóis até tornar-se Palácio Nacional e sede do governo mexicano.

palacio-nacional-mexicano

Dica: No 2º. andar do Palácio estão murais de Diego Rivera, pintados aos longo de 22 anos, com cenas marcantes da história do México desde o período asteca até o início do século 20. O Palácio é aberto diariamente e a entrada é gratuita.

Próximo ao Palácio está a magnífica Catedral Metropolitana do México, construída sobre as ruínas astecas do Templo Mayor. Parte dessas ruínas fica no subsolo e pode ser vista através de visores de vidro. A arquitetura  da catedral é composta por quatro diferentes fachadas, dois campanários com 25 sinos. No seu interior, dois altares, dezesseis capelas, uma cripta e cinco naves.

catedral-metropolitana

Ainda no centro histórico, o Museo del Templo Mayor é a prova de que a antiga cidade asteca ficou por 400 anos oculta sob a construção da Cidade do México e “descoberta” somente após escavação realizada entre os anos de 1978 e 1982, onde mais de 14 mil relíquias foram encontradas. O passeio inclui caminhada pelas ruínas astecas, por resquícios dos templos de deuses como da chuva , da guerra, além de pirâmides e afrescos coloridos e uma passagem pelo museu que conta, através de peças, a história sobre o que havia na região antes da chegada dos espanhóis.

museo-del-templo-mayor

Dica: Procure fazer esse passeio com um guia para melhor aproveitar a visita. Até porque vai deixar ainda mais interessante sua visita às Pirâmides de Teotihuacán.

Vá caminhando até o Palácio de Bellas Artes, construído em 1934 em estilo Art Nouveau – destaque para a cúpula de vidro que deixa a luz natural iluminar belamente o salão principal. O local é palco para importantes apresentações artísticas da cidade, como balé, ópera e música clássica. Vale a pena entrar para conferir, dentre outras maravilhas,  o famoso mural de Diego Rivera “ O “homem em uma encruzilhada”, originalmente feito para adornar o Rockefeller Center, em Nova York,  mas que devido a seu caráter político, foi rejeitado.

palacio-bellas-artes

Dica: Não deixe conferir a famosa cortina do palco do teatro feita com um milhão de cristais coloridos feita pela Tiffany, de Nova York.

2º. Tempo – pelos arredores do centro

Que tal agir como os astecas: fazer o caminho do centro até Chapultepec, a “colina do gafanhoto”, hoje Bosque Chapultepec – com 686 hectares de área verde em pleno coração urbano, uma das maiores do mundo. O caminho inclui monumentos, esculturas, fontes e belos jardins que podem ser vistos de vários ângulos, como do alto do Castelo Chapultepec, construído no final do final do século XVIII, e que hoje abriga o Museu Nacional de História. Outros museus também se encontram no parque, como Museu de Arte Moderna, o Museu Tamay, além do Museu Nacional de Antropologia, que merece um dia só seu para ser conhecido plenamente. Aproveite a área de recreação, onde estão os lagos Menor e Mayor, onde é possível fazer canoagem e passeios de pedalinho.

bosque-chapultepec

O parque possui 3 portões de entrada (3 sessões, como eles dizem). A Primeira Sessão (Avenida Paseo de La Reforma) é considerada a mais fácil para chegar às principais atrações.

O Museu Nacional de Antropologia, localizado dentro do Bosque Chapultec, é uma das joias da Cidade do México e um prato cheio para quem gosta de se aprofundar na história das antigas civilizações que habitavam a mesoamérica e que continuam a encantar o mundo, como os toltecas, as culturas maias e astecas. Além de peças de cerâmicas autênticas, também há réplicas de cenas do cotidiano desses povos. São 24 salas divididas em arqueologia e etnografia.

Dica: Se quiser ver tudinho desse fantástico museu, reserve um dia inteiro e divirta-se sem pressa.

Sabe aquele artesanato colorido, cheio de informações históricas milenares? Pois bem, você vai encontra-los a sudoeste do Centro Histórico, no bairro Ciudadela, no Mercado de Artesanías de la Ciudadela.  Cerca de 350 vendedores de 32 estados do México oferecem pura arte, peças como os alegibres – animais  fantásticos criados em cartonería -, artesanatos têxteis, roupas, joias, cerâmica mexicana, redes – as chamadas  hamacas, tapetes, os famosos “sombreros”, além de instrumentos mexicanos e outros artigos.

mercado-de-artesanias-de-la-ciudadela

A 40 km do centro histórico, um dos momentos mais esperados da viagem: a visita à Teotihuacán, a “Cidade dos deuses”, zona arqueológica que preserva ruínas e vestígios da civilização teotihuacana, de 450 D.C., uma das mais importantes da mesoamérica. Não há como não se emocionar caminhando pela Calzada de los Muertos (Calçada dos Mortos) ao encontro da Pirâmide do Sol, a terceira mais alta do mundo, com 75 metros, para, do alto dos seus 243 degraus, avistar a Pirâmide da Lua e fazer um desejo, enquanto o Sol se põe.

teotihuacan

3º. Tempo: Diversão, arte e gastronomia

Falou México, falou arte, pensou Frida Kahlo e Diego Rivera. O casal excêntrico, dois artistas apaixonados pelo México e mundialmente reconhecidos. Portanto, rumo ao bairro de Coyoacán, para conhecer o Museu Frida Kahlo , onde é possível ver e sentir a intensa relação entre a artista, sua obra e sua casa, a Casa Azul, “o universo íntimo de Frida Kahlo”, onde estão expostos objetos da pintora e quadros importantes como Viva la Vida (1954), Frida y la cesárea (1931), e Retrato de mi padre Wilhem Kahlo (1952). Na região, vale conhecer o Museu Anahuacalli Diego Rivera, para apreciar obras da coleção particular de Diego Rivera e seus famosos painéis.

casa-azul

Dica: ainda no bairro, reserve um momento para passar no Mercado de Coyocán, para mais artesanato mexicano.

Música, mariachis e tequila se encontram na Plaza Garibaldi, no centro da Cidade do México, além dos conhecidos grupos de músicos autênticos , aqueles de Jalisco, que vestem roupa preta com o sombreiro descansando nas costas, também há outras atrações na praça como cantinas tradicionais e o MUTEM, Museu da Tequila, criado para referenciar a cultura das tequilas e dos mezcales, a tequila rústica, feita à base de sumo do agave e destilada apenas uma vez. O espaço promove concertos, exposições, conferências, gastronomia e outras ações culturais.

plaza-garibaldi

Considerando que não só carne moída serve de recheio para tacos, tortillas e enchiladas, aposte nos mercados locais, com nomes sugestivos como o “Mercado de Comidas de San Camilito”, na Plaza Garibaldi (lembra?). E em meio a todo o clima de mariachis, com direito a centenas de bandeirolas coloridas enfeitando as barraquinhas, fique à vontade para apreciar as autênticas comidinhas mexicanas, experimentar o pozole, sopa de legumes e carnes, ou simplesmente se deliciar com pratos simples, de carne assada, por exemplo, sem as “desconstruções” dos restaurantes mais, digamos, gourmet.

tacos

Se seu estilo é curtir um lugar mais descolado, de gente jovem e engajada, o Mercado Roma é a indicação. Está localizado no bairro Roma Norte, recheado de galerias de arte, bares e onde os residentes apostam em bikes e adoram produtos orgânicos. Num amplo galpão, quiosques oferecem produtos variados e oferecem comidinhas mexicanas, tacos, tortilhas e outros quetais, ao lado de sushis, grelhados e frutos do mar a preços bem acessíveis.

Sem dúvida, a Cidade do México é o destino perfeito para quem ama descobertas, curte história de civilizações antigas e também experiências que unem tudo isso e vão além do convencional. Aproveite a flexibilidade do seu Plano de Férias e as opções de hospedagem dos Hotéis Parceiros Internacionais na capital mexicana.  Conte com a assessoria da RDC Viagens, a agência preferencial do Associado.

Deixe um comentário