Carregando...
''
capa

Cinco cidades imperdíveis na Turquia

Ah! você já deve ter visto em filme, novela, ou até em sonhos, aquela paisagem lunar com balões coloridos subindo aos céus da Capadócia. Também deve ter tido curiosidade de conhecer uma cidade chamada Constantinopla, capital dos impérios romano, bizantino e otomano, hoje conhecida por Istambul. Ou o Monte Ararat, onde a Arca de Noé teria encalhado após o dilúvio, ou ainda Pamukkale, onde do topo de uma montanha branquíssima descem águas termais azuis represadas em piscinas naturais de mármore travertino.

pamukkale

Com mais de 10 mil anos de história, com parte do seu território localizado no continente asiático e outra no continente europeu, não faltam cultura e belezas naturais bem diversas à Turquia. Ela faz fronteira com 8 países e é banhada ao sul pelo Mediterrâneo, ao norte pelo Mar Negro, a oeste pelo Mar Egeu e a noroeste pelo Mar de Mármara. Nas suas margens, praias, baías, enseadas, portos, ilhas, penínsulas e verões que chegam a durar oito meses em algumas áreas. Com tantas atrações, o que seria imperdível numa viagem à Turquia?

Dica:  Prepare-se para se surpreender e deixar para trás algumas  dúvidas em relação ao país, quanto à segurança. Istambul, por exemplo,  não difere de grande cidades cosmopolitas como Paris, Londres, Roma ou Nova York. É uma das cidades mais visitadas do mundo. É comum ver tanto mulheres com roupas e maquiagens ao estilo ocidental, como vestindo burca e véu no rosto, porque não é obrigatório.

1 – Ancara – A capital

No coração da Turquia, na parte asiática, na região chamada Anatólia Central, está Ancara, a cidade mais importante do país depois de Istambul, declarada capital em 1923.

ancara

Para conhecer essa história, visite o Anitkabir, o espetacular mausoléu de Mustafa Kemal Atatürk, líder da Guerra de Independência turca e primeiro presidente da República da Turquia. Diversos sítios arqueológicos contam a história de povos que habitaram a região, como os hititas, de 1200 e 1600 a.C, os frígios, os helenísticos, os romanos e os bizantinos.  Vale, portanto, também um passeio no Museu das Civilizações da Anatólia, um dos museus mais importantes da Turquia.

Dica: Ancara possui aeroporto internacional, mas a principal porta de entrada do país é Istambul, destino da maioria dos voos internacionais. A Turkish Airlines tem voos diretos para o Brasil. Conte com a RDC Viagens, agência preferencial do associado RDC Férias, para orientá-lo.

Impossível mesmo é deixar de ver a Mesquita Kocatepe, em estilo otomano, a maior de Ancara. Até porque não dá, é imensa, tem capacidade para 24 mil pessoas, e está estrategicamente localizada no bairro de Kocatepe para ser vista de vários pontos, em toda a região.

mesquita-kocatepe

Dica: Assim como em outras partes do mundo, ao visitar templos religiosos, igrejas, mesquitas etc. pede-se cobrir a cabeça e o colo. Portanto, tenha sempre uma pashmina ou um bom lenço na bolsa.

 2 – Istambul – antiga Constantinopla

Uma cidade de contrastes. É a única do mundo que fica em dois continentes: asiático e europeu e talvez por isso consiga equilibrar tão bem o antigo e o moderno. Confira, navegando nas águas azul marinho do Estreito de Bósforo, o canal que liga o mar Negro ao mar de Mármara, e tenha a oportunidade de viver a emoção de estar literalmente nos dois continentes ao mesmo tempo.

instambul

Para ligar os dois lados do Bósforo também foram criadas pontes – um desejo que vinha desde a Antiguidade quando a civilização Persa ocupava a região. Portanto, confira o cartão postal da cidade – a Ponte do Bósforo com mais de 1,5km de extensão, inaugurada em 1973, e aproveite para conhecer também o descolado bairro Ortaköy, localizado sob a ponte, às margens do canal, com ruelas decoradas, galerias de arte, bares, cafés e sorveterias. Vale também acompanhar a vista espetacular do pôr do sol no Bósforo e a bela iluminação noturna da ponte.

Dica: Aproveite o DNA cosmopolita do bairro que, durante a Era Otomana e as primeiras décadas da República turca, abrigou comunidades de turcos, gregos, armênios e judeus. Essa diversidade pode ser conferida nas várias construções religiosas existentes na área – igrejas muçulmanas, judaicas, ortodoxas e outras cristãs, de diferentes ordens.

palacio-de-top

Com 2.500 anos de história, Istambul foi a capital dos Impérios Romano, Bizantino e Otomano, e tem alguns dos pontos turísticos mais famosos do mundo, então escolha alguns ou vá a todos: o cinematográfico Palácio de Topkapi; o museu de Santa Sofia, ou Aya Sofia (Sagrada Sabedoria) – antiga mesquita e também igreja; a Mesquita Azul (Mesquita de SultanAhmet); o Hipódromo Romano; o Palácio Dolmabahçe; a Cisterna Yerebatan e o espetacular estuário Corno de Ouro (Chifre de Ouro). Para uma visão panorâmica de boa parte dessas belezas, de ângulos privilegiados, a Torre de Gálata, de 70 metros de altura, com deck que circunda sua volta, oferece uma vista 360° do Bósforo, do estuário e das mesquitas situadas no coração de Istambul, no bairro de Sultanahmet, a Azul e Aya Sofia.  

torre-de-galata

Dica: Não há nada contra beber bebida alcoólica em estabelecimentos públicos. Portanto, não deixe de experimentar nos muitos bares da cidade o Raki– a bebida nacional da Turquia, feita a partir de uvas secas razaki aromatizado com aniz. É tomado com uma parte igual de água, quando a bebida ganha tonalidade branca e é chamada “leite de leão”.

3- Capadócia e sua paisagem lunar

Localizada a 700 km de Istambul, a Capadócia é um triângulo formado pelas províncias de Nevshir, Nide e Aksaray. O nome foi dado pelos Persas, na Antiguidade, Katpatukya – “a terra dos cavalos”, onde os mais belos cavalos somente seriam criados ali. Mas a grande atração da região são as paisagens naturais, formas moldadas ao longo de milhões de anos, por terremotos e erupções vulcânicas, e pelas ações da água e do vento, formando cenários como das “Chaminés de Fadas”, blocos de rocha moldados pela erosão, cobertos por um “chapéu” de rocha mais resistente, dura. O processo de erosão  continua acontecendo, até o desaparecimento total da rocha, ao mesmo tempo em que continuam surgindo novas formações. Uma das  mais famosas formações recebe o nome de “Três Belezas” – porque são perfeitamente cônicas e cobertas.

capadocia

A natureza da Capadócia também moldou formas que o homem aproveitou para transformar em hotéis, casas e igrejas, um grande labirinto de cidades subterrâneas incríveis, cerca de 200, que podem ser visitadas, como as misteriosas cabanas do Valle de Paloma; a cidade de Göreme, onde estão 8 igrejas mais antigas da Capadócia, do século 6, talhadas nas rochas com afrescos e as incríveis cidades do século VIII a.C, descobertas nos anos de 1960: Derinkuyu, uma construção subterrânea com 11 níveis, cerca de oitenta e cinco metros de profundidade, ou ainda a vasta Kaymaklı, com 8 andares e profundidade de 20 metros. Ambas tombadas pela UNESCO.

Dica: Para uma experiência completa, coloque  todos esses cenários em perspectiva, num passeio de balão colorido sobre as Chaminés de Fadas e os vales.

4- Pamukkale – e suas piscinas azuis de águas termais 

pamukkale-01

A  650 km ao sul de Istambul, encontrasse mais uma paisagem de outro mundo protagonizada pela natureza. É o “Castelo de algodão”, uma montanha branquíssima, de calcário, de mais de 200 metros de altura, onde piscinas naturais de águas termais profundamente azuis estão dispostas em “terraços” formados na montanha. A temperatura das águas termais superam os 40°C no verão. E é possível caminhar (sem sapatos) pelos terraços solidificados em mármore travertino.

Dica: Se quiser ver de cima essa maravilha da natureza, é possível fazer voos de paragliders sobre o complexo de Pamukkale.

5 – Hierápolis – o balneário dos romanos

Hierapolis

O local faz parte do complexo Pamukkale, portanto pertinho das piscinas azuis. Não por acaso, a cidade era denominada “centro de saúde”, local onde o Império Romano construiu o balneário e hoje se encontram as ruínas das antigas termas, templos e outros monumentos, como o Teatro Romano, uma arena com capacidade para mais de 12 mil espectadores. Aproveite para mergulhar na Piscina de Cleópatra –  Antique Pool, ou Piscina Sagrada, com águas termais a 35°C, rodeada de palmeiras.

Dica: Para evitar o calor sufocante do verão europeu, escolha os meses de maio, junho e setembro, para curtir as piscinas do complexo Pamukkale, quando também a atração está mais vazia.

Se essas cinco cidades inspiraram você viajar para a Turquia, conte com a flexibilidade do seu Plano de Férias e com os serviços turísticos da RDC Viagens, a agência preferencial do Associado, e confira as opções de hospedagem em hotéis internacionais, opções de passagens aéreas, aluguel de carro, seguro viagem entre outros.

RDC Viagens
Segunda a sexta-feira das 8h às 19h30
Telefones: (11) 2172-0270 / 4096-0270
E-mail: agencia@rdcviagens.com.br

heleny

Eu gostaria de saber se existe o sistema de conversão das diárias rdc para pacotes internacionais na Turquia.

1 de dezembro de 2017 | Responder
    Redação RDC

    Olá, Heleny! Nesse caso conte sempre com a agência preferencial do associado, a RDC Viagens. Quer saber mais informações? Nossa equipe da RDC Viagens, poderá orientá-la. Envie um pedido de cotação para o e-mail agencia@rdcviagens.com.br, informando a quantidade de pessoas e o período da sua viagem. Se preferir, entre em contato pelo telefone (11) 2172-0270, 2ª a 6ª feira, das 9h às 19h. Vale lembrar que você pode solicitar também a cotação de outros produtos turísticos com a RDC Viagens. Bom planejamento! :)

    1 de dezembro de 2017 | Responder

Deixe um comentário