Carregando...
''

Custo de viagem: confira tudo o que precisa ser calculado

Tudo se inicia por um caminho, assim como a origem da palavra “viagem”, que vem do vocábulo “via”, crescendo como “viaticum” no latim e oferecendo um sentido de provisões para uma viagem.

Claro, para percorrer um caminho é necessário ter uma organização prévia e provisões para que a jornada seja aproveitada, do começo ao fim. Alguns dizem que essa jornada deve ser longa, cheia de aventuras e ainda mais repleto de saber. Outros já contabilizam os custos de viagem para que possam seguir em paz até o seu destino.

A viagem em si tem o seu preço, mas, com certeza, tem bem mais em oferecer de volta, além do retorno para casa com muitas lembranças felizes. Aqui, iremos trazer um caminho para saber como calcular tudo que é necessário para uma viagem. Vamos nessa?

Os primeiros passos da sua jornada para saber o custo de viagem

As viagens sempre fizeram parte da humanidade, cuja vocação em percorrer novos mundos sempre foi o motivo para estar com os pés na estrada.

Elas foram várias vezes ambientadas em incríveis jornadas, como a de Ulisses, em a Odisseia. Um poema tão antigo que ainda invade tantas outras histórias, fazendo com que haja sempre um diálogo entre o antigo e novo, e, acima de tudo, inspirando novos viajantes em buscar um ponto de partida para a sua jornada.

Se para Ulisses o custo de viagem foram 20 anos separados da família, o seu caminho não foi menos generoso concedendo incríveis aventuras, sabedoria e o gostinho do regresso. Para você, tem outro valor. Sempre haverá um gasto, mas, com toda certeza, haverá um retorno de qualidade. E é disso que se tratam as viagens.

A história de Ulisses é um mito grego que ajuda a ilustrar um pouco de como saber o custo de viagem. É lógico que, em termos reais, ninguém precisará enfrentar gigantes, deuses enfurecidos e ficar anos longe da família para poder contabilizar o quanto irá gastar com uma viagem. É muito mais simples, porém proporciona sentimentos próximos ao que o herói grego sentiu: um misto de missão comprida e realização.

Passo 1: destino, período e tipo de viagem

Sem mais delongas, o primeiro passo é escolher o destino. Qual lugar você quer conhecer? Esse é o ponto de arranque para o desenvolvimento do planejamento dos custos de viagem.

Nesse contexto, o período das suas férias está intimamente ligado ao lugar e ao tipo de viagem. Sabendo as datas disponíveis, tal como o que pretende vivenciar na viagem, podemos passar para o próximo passo.

Passo 2: como ir

Depois que o destino foi selecionado, o próximo passo é saber como ir. Aqui, entram as passagens aéreas, de ônibus, de trem ou os custos relacionados com o carro, como combustível e pedágios. Essa etapa é importante, pois certamente será o gasto maior dentro da sua viagem e onde será determinada de fato o destino.

Caso os preços não possibilitem o lugar, você poderá trocá-lo por outra alternativa que se adeque melhor à sua realidade. Lembrando que é importante colocar na ponta do lápis possíveis paradas e se haverá a necessidade de usar outros tipos de transportes. Caso a sua viagem dos sonhos seja um cruzeiro, contabilize nesta etapa o valor do pacote de viagem.

Passo 3: seguro-viagem e seguro-saúde

Ninguém está de fato totalmente seguro. Estamos sempre à disposição do destino e, com isso, imprevistos e acidentes podem acontecer. Muitas pessoas acreditam que contratar um seguro-viagem ou seguro-saúde é uma bobagem, porém eles são imprescindíveis.

Atente-se para a cobertura de ambos, que devem ser da hora da sua partida até o último segundo de sua volta.

Passo 4: vistos e documentações

Os vistos e as documentações exigidas para alguns tipos de viagens podem demandar um gasto grande e um tempo maior de preparo.

Passo 5: hospedagem

Dentro da escala de custo de viagem, a hospedagem também representa um boa parte de seus recursos. Nessa hora, é necessário entender qual tipo de experiência que queira ter e estabelecer o que é importante para a sua viagem.

É um resort, um hotel, uma pousada ou um hostel? Vale ressaltar que é importante saber qual a localização do estabelecimento hoteleiro e o período que pretende se hospedar. O ideal é fazer as reservas o quanto antes para não correr o risco de ficar sem um teto durante a viagem.

Passo 6: alimentação

Comer é tão essencial que nem parece um item que é esquecido durante o planejamento.

É importante planejar a média de valor da alimentação no local pretendido visitar, levando em consideração os almoços e jantares em restaurantes específicos, multiplicando pelos dias de viagem. O resultado é o valor diário reservado para a alimentação.

Passo 7: transportes locais

É importante também calcular os custos do transporte local que irá utilizar neste período de viagem, tal como metrô, ônibus, trem, balsas e até mesmo aluguel de carros.

Também vale a dica de deixar um valor separado para eventuais táxis que precisar utilizar.

Passo 8: atrações turísticas

Ter um roteiro para férias é um guia para nortear quais serão os pontos turísticos que você quer conhecer. Já sabendo quais serão indispensáveis, é bom já separar os valores com antecedências e reservando alguns lugares.

Reserve uma quantia também para supostas atrações que de última hora queira conferir ou que tenha dado tempo dentro de sua programação.

Viu? O caminho é bem mais simples do se imagina para as suas viagens dos sonhos. Saber como calcular o custo de viagem é importante e bem menos complicado que a Odisseia!

Quer uma forma fácil de garantir que cada etapa seja completada corretamente? Baixe a nossa checklist de planejamento de viagem!

Deixe um comentário