Carregando...
''

De volta ao Uruguai

#Meu Roteiro – Por Kellvin do Nascimento Sobrinho (Manaus/AM), associado RDC desde 2009.

O título de minha história não poderia ser outro senão “De volta ao Uruguai”. Fui ao país pela primeira vez em 2010. Tivemos uma experiência inesquecível! Na ocasião estava acompanhado por minha então namorada, Anair Crystina Sobrinho, hoje minha esposa e mãe do Benjamin e da Alice, que chegaram neste último dezembro.

17-Post-DeVoltaUruguai

Decidimos conhecer o Uruguai por se tratar de uma oportunidade de conhecer novas culturas e lugares no exterior. Tivemos tão boas experiências, que quando retornamos ao Brasil, já tínhamos em mente retornar ao Uruguai. E assim o fizemos em agosto do ano passado.

A viagem foi muito especial, pois além de curtir nossas últimas férias antes da chegada de nossos gêmeos, Benjamin e Alice, também tivemos o prazer de acompanhar meus pais, Oleniva e José Sobrinho, também associados RDC, e até então estreantes em viagens ao exterior.

15-Post-DeVoltaUruguai

Utilizamos cinco diárias de nossos Planos de Férias RDC, divididas entre as cidades de Punta del Leste (2 diárias) e Montevidéu (3 diárias), por meio da agência RDC Viagens. Ao desembarcar em Montevidéu, numa sexta-feira por volta de 19h45, ainda no Aeroporto Carrasco pegamos um carro alugado e seguimos para Punta del Leste, rumo ao Romimar Hotel.

Dessa vez ainda era inverno no Uruguai, e os termômetros chegaram a marcar menos de 5 ºC, clima propício para tomar um bom vinho!

Depois de 1h30 de viagem agradável, passando por belas paisagens, fizemos o check-in no hotel e fomos ao restaurante La Passiva, localizado na avenida Gorlero, a 250 metros do hotel. Experimentamos o “Entrecot com papas fritas”, um suculento bife à moda uruguaia. Uma delícia!

No sábado pela manhã, fomos dar uma volta de carro pela cidade. Paramos na Praia Brava para apreciar o monumento Al Ahogado, popularmente conhecido por monumento Los Dedos ou La Mano, de autoria do artista chileno Mario Irarrázabal.

09-Post-DeVoltaUruguai

Apresentei aos meus pais alguns dos mais belos pontos turísticos do Uruguai: Punta Ballena, onde é possível ter uma vista privilegiada do Oceano Atlântico, da cidade de Punta del Leste e da famosa Casa Pueblo, que pertenceu ao grande artista uruguaio Carlos Páez Vilaró, falecido em 2014. O local, aliás, possui um quarto com o nome do poeta brasileiro Vinícius de Moraes, de quem Vilaró era muito amigo. 

Retornamos ao hotel para descansar um pouco e nos preparar para o jantar. Dessa vez, o El Secreto, localizado na Rambla Artigas, entre as ruas 27 e 28. Lá, saboreamos o tradicional bife de chorizo uruguaio, acompanhado de um bom vinho nacional.

No domingo, nosso último dia em Punta del Leste, tiramos nossas últimas fotos na orla da cidade e partimos para a capital Montevidéu. Como utilizamos a estrada litorânea, passamos por Piriápolis, e o destaque foi a espetacular vista de Cerro San Antonio. Chegamos em Montevidéu por volta das 14h e seguimos direto para o Esplendor Hotel Montevidéu. Já nos agradou a aparência externa do hotel, um prédio antigo, totalmente restaurado e adaptado, com quartos amplos e confortáveis e uma excelente piscina aquecida. Sua localização é um prato cheio para o turista que quer conhecer os principais monumentos e pontos históricos da cidade.

04-Post-DeVoltaUruguai

08-Post-DeVoltaUruguai

Na segunda-feira, fomos à Intendência de Montevidéu, pois lá, no 22º andar, existe um mirante com acesso gratuito, de onde é possível tirar fotos belíssimas. Depois de fotografar a capital uruguaia lá do alto fomos ao histórico estádio de futebol Centenário, palco da primeira Copa do Mundo de futebol, ocorrida em 1930 e vencida pelos próprios uruguaios.

Não canso de elogiar a hospitalidade do uruguaio. Nesse dia almoçamos no Mercado del Puerto, onde degustamos a “parrillada uruguaia”. Fomos muito bem atendidos e depois, para fazer a digestão, saímos em busca de souvenirs nas lojas ao redor do mercado. Compramos camisas, chaveiros, imãs de geladeira – meus preferidos – e o famoso doce de leite uruguaio. Eu, particularmente, indico o Lapataia, de Punta del Leste. Muito gostoso.

12-Post-DeVoltaUruguai

05-Post-DeVoltaUruguai

Na terça-feira, por conta da chuva, nosso passeio teve início à tarde. Percorremos os calçadões das praias uruguaias, passando pelo Punta Carretas Shopping, prédio que no passado abrigou um presídio. Terminamos nosso tour por Montevidéu com uma belíssima paisagem do crepúsculo, merecedora de uma foto.

No último dia, aproveitamos para conhecer de perto os monumentos e obras de arte localizados nos arredores do hotel: a Plaza Independência, o Monumento a José Artigas, a Puerta de la Ciudadela e o Teatro Solis.

16-Post-DeVoltaUruguai

Lembram-se que mencionei minha paixão por vinhos? Pois bem. Por mais que seja possível encontrar os vinhos uruguaios em supermercados, com preços ótimos, deixei para comprar na duty free do Aeroporto Carrasco, pois a vantagem é poder embarcar com as garrafas como bagagem de mão.

“Ufa”, acho que é isso. Não vejo a hora de viver minha próxima experiência de viagem ao lado de minha família. E para terminar este relato cito um trecho do poema “A Morte Devagar”, da poetisa brasileira, Martha Madeiros:Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça em si mesmo”.

Preciso dizer algo mais? Digo: não deixe de viver!

*Texto publicado na revista RDC Férias&Lazer, edição 49

Deixe um comentário