Carregando...
''
GRANDE01-DestaquePost03-03

Feijão com arroz, uma deliciosa viagem pelo mundo.

Na edição 54 da revista Férias & Lazer sugerimos uma viagem pelo Brasil através das várias formas de preparar feijão com arroz nas diferentes regiões do país (pág.36). Aqui, estendemos essa deliciosa viagem, descobrindo o feijão com arroz  preparado em outros países do mundo.

Na América Central o feijão com arroz é a base para a maioria das refeições. Saudável e barato, o Gallo Pinto é o nome do arroz-feijão da Nicarágua e da Costa Rica. Trata-se da combinação de arroz e feijão vermelho cozidos separadamente e, em seguida, fritos em conjunto e servidos acompanhados por ovos, bananas fritas, batatas, mandioca, tortilhas ou molho. Uma refeição completa, um tipo de preparo semelhante ao “baião de dois” brasileiro. O nome “Gallo Pinto” significa “galo avistado”, pela semelhança que a mistura sugere de um galo com plumagem vermelha. A “iguaria” foi trazido pelos africanos que migraram para a costa do Caribe e combinaram a mistura em virtude da falta de ingredientes, assim como com muitos pratos brasileiros.

03-Post-gallo-pinto

Dica: Empadas recheadas de Gallo Pinto se tornaram bastante populares como uma refeição rápida, perfeita para substituir um pequeno almoço.

Moros y Cristianos (Mouros e Cristãos) é o nome do feijão com arroz na Espanha e em Cuba. A razão é simples: Cuba foi a primeira e a última colônia espanhola no Caribe e Havana era um porto que recebia imigrantes de todo o mundo e, é claro, espanhóis. O prato é uma homenagem à “Reconquista”, processo de retomada por parte dos cristãos da Península Ibérica, que ficou por séculos sob ocupação muçulmana. A Festa de São Jorge conta e celebra essa história, servindo Moros y Cristianos, onde os feijões pretos seriam os mouros e o arroz branco, os cristãos. É feito com feijão preto cozido, depois misturado ao arroz, juntamente com costelinha de porco, bacon, cebola, azeite, louro, tomilho, orégano e sal.

04-Post-moros-y-cristianos

Casamiento, ou “Casamento” é o nome perfeito para a combinação de feijão com arroz, um prato popular no Panamá e em El Salvador. Difere de outros pratos na preparação do arroz, que pode ser cozido em leite de coco. É a combinação de arroz com feijão para se consumir quente.

01-Post-casamiento

Tacu-tacu é o feijão com arroz típico da “cozinha criolla peruana” que data de século 19. O prato era preparado por escravas negras que aproveitavam as sobras de comidas. O nome tacu-tacu é proveniente da língua quéchua, de indígenas andinos, que significa “misturar uma coisa com outra”. Trata-se basicamente de uma massa feita com grãos de arroz e de feijão cozidos, que podem ser sobras do dia anterior, misturados e fritos como numa omelete, ficando uma massa sequinha por fora e suculenta por dentro. Os temperos variam de acordo com o gosto de cada um.

06-Post-tacu-tacu

O famoso feijão preto com arroz, de New Orleans, sul dos Estados unidos, tem origem na cozinha “creole”, dos descendentes de colonizadores (nascidos no local) que vieram no século 18, especialmente os franceses, espanhóis e afrodescendentes. O prato leva ingredientes como presunto picado, chouriço, presunto defumado, cebola e alho. Os grãos são temperado com tomilho, salsa, folhas de louro e pimenta caiena. Aliás, pimenta não falta na culinária de New Orleans.

02-Post-feijao-preto-new-orleans

No Japão, o arroz com feijão é diferente e servido em ocasiões especiais. Trata-se do Sekihan, arroz doce com feijão azuki, um doce próprio para aniversários, casamentos e feriados festivos. Sua cor vermelha é proveniente do feijão azuki e explica a razão da escolha do prato para momentos de alegria. O vermelho tem um significado muito especial na cultura japonesa: afastar os maus espíritos e trazer felicidade.

05-Post-sekihan

Faça um roteiro diferente, considerando as culturas e a cozinha local de cada destino. Aproveite a flexibilidade do plano de férias RDC para hospedagens internacionais. Consulte a RDC Viagens, a agência preferencial do associado.

Deixe um comentário