Carregando...
''

Muito além da selfie

Coisa mais gostosa é viajar, não é mesmo? Sozinho, com a família, os amigos, o amor da sua vida, não importa, viajar é sempre fonte de boas lembranças e histórias pra contar. E quer coisa melhor que fotos para ajudar a contar histórias e resgatar momentos vividos?

Quando você vai viajar, como costuma fazer com suas fotos? A maioria das pessoas aposta nas selfies ou pede que alguém tire fotos suas em frente aos principais pontos turísticos e atrações do local, e é muito legal mesmo ter fotos posadinhas mostrando onde você esteve. Mas que tal contar a história das suas viagens de uma forma mais abrangente, com mais detalhes e ângulos diferentes?

Fotografe vivências

muito-alem-selfie-05

Fotos espontâneas pra mim sempre serão as melhores e que mais trazem lembranças gostosas. Fotografe a vida acontecendo, fotografe sua família passeando, caminhando pelas ruas da cidade, olhando vitrines e gôndolas do supermercado local, fotografe as crianças construindo um castelo de areia na praia ou se lambuzando pra tomar um sorvete, fotografe a observação, a diversão, as experiências novas. A primeira vez vendo neve, experimentando a comida local, o primeiro voo de avião. Peça para tirarem fotos suas apreciando a paisagem, tomando um café num lugar aconchegante, curtindo o ventinho no rosto naquele passeio de barco, vendo uma obra no museu. Muito além de tirar fotos posadas em frente a pontos turísticos ou mesmo fazer selfies, o legal é fotografar as experiências vividas por onde você passa e com quem você está.

Enquadramento, novos ângulos e padrões

muito-alem-selfie-03

Aproveite a arquitetura e as formas do lugar para emoldurar o assunto principal nas fotos. Colunas, janelas, ruas, árvores enfileiradas, prédios, texturas, padrões de cor. Comece a reparar nas linhas – horizontais, verticais e diagonais – e perceba como elas ajudam a direcionar o olhar para o motivo principal da foto. Se movimente para fotografar, não tire fotos apenas de frente para o assunto principal, tente outros ângulos, de lado, de baixo pra cima, de cima pra baixo.

Fotografe a rotina

muito-alem-selfie-04

Pode parecer bobagem, mas a rotina vivida durante as viagens traz algumas das melhores lembranças. Aquela baguncinha no quarto do hotel logo cedo enquanto vocês se arrumavam para sair, o café onde você ia todos os dias de manhã enquanto olhava o roteiro com as possibilidades de passeio do dia, as ruas por onde passava diariamente, a estação de metrô e o comércio local próximo de onde você se hospedou, a vista da janela do apartamento que você ficou durante a viagem. Pequenas rotinas que trazem grandes lembranças.

Detalhes que fazem toda a diferença

muito-alem-selfie-00

A vida mora nos pequenos detalhes, não é mesmo? Então aproveite as viagens para fotografar cada detalhe que chamar sua atenção e que te fará lembrar daquele lugar, desde detalhes da arquitetura local até o cantinho onde vocês deixavam os sapatos assim que entravam no seu lar temporário. Vale fotografar folhas no chão, placas características da cidade, tickets e ingressos de atrações visitadas, os animais que você viu por onde passou, produtos diferentes que encontrou, aquele lanche delicioso que você comeu mais de uma vez durante a viagem.

Olhe pra cima, olhe pra baixo

muito-alem-selfie-07

Uma foto que acho muito legal de fazer é, digamos assim, o oposto da selfie. Que tal mostrar onde você está pisando? Eu adoro fotografar meus pés junto de algo que me fará lembrar do local onde estive. Bueiros com o nome da cidade, pisos decorados, chão coberto de folhas ou neve. Busque detalhes que certamente te farão lembrar por onde seus pés caminharam.

Da mesa forma é legal fotografar aquilo que está acima de nossas cabeças. Olhe pro alto, fotografe o topo dos prédios icônicos, a copa das árvores, os pássaros sobrevoando por ali, a bandeira do país pendurada no alto do mastro, a fachada das casas, o teto decorado de um edifício histórico. Se estiver numa área longe de cidades, em meio à natureza, fotografe o céu estrelado. A vida acontece muito além daquilo que está bem à nossa frente, na altura dos nossos olhos.

O seu ponto de vista

muito-alem-selfie-06

Sabe aquela vontade de explicar pra alguém a sensação de estar em determinado lugar mas só conseguir dizer “é difícil de explicar, só vendo pessoalmente pra entender”. Muitas vezes durante as viagens a gente se depara com paisagens incríveis, com cenas de tirar o fôlego e realmente é impossível passar para outra pessoa a sensação e o sentimento que tivemos vivendo aquele momento, mesmo através de fotos. Mas fotografar aquilo que se está vendo, da forma mais próxima possível que seu olho está enxergando a cena, é uma forma maravilhosa de guardar lembranças dos lugares visitados. Cada vez que você olhar as fotos que tirou desses lugares, inevitavelmente, vai sentir aquele calorzinho no coração e aquela sensação boa de ter visto aquilo tudo de perto. É como voltar no tempo e estar novamente naquele momento, vendo aquela cena.

Muitos recursos X Pouco conhecimento

muito-alem-selfie-01

É claro que ter uma câmera bacana e cheia de recursos ajuda bastante na hora de tirar fotos lindas. Mas saber usar o equipamento e todas as possibilidades que ele te oferece é o que realmente faz a diferença. Não adianta ter uma câmera top de linha e usá-la no automático o tempo inteiro, deixando que ela decida como a foto deve ficar. Sabendo usar o seu equipamento, dá pra tirar fotos incríveis até com o celular. E sim, mesmo o celular te permite ter certo controle sobre como você quer a foto. Se quer mais escura, mais clara, onde você quer o foco, se quer as cores mais quentes ou frias. Hoje em dia durante as viagens eu acabo usando muito mais o meu celular para fotografar que a câmera, até por conta da praticidade de tirar do bolso e fazer a foto de forma rápida e discreta. Então, aprenda a usar as possibilidades que seu equipamento te dá, seja uma câmera ou um celular. Use esses recursos a seu favor.

Preste atenção também na iluminação disponível. Em ambientes fechados, aproveite a luz que entra pelas janelas, abuse da luz lateral e indireta que vem de fora, brinque também com silhuetas. Ao ar livre, sempre que possível prefira fotografar onde tem um pouco de sombra para a luz ficar mais uniforme e evitar sombras duras no rosto das pessoas retratadas. Evite ao máximo fotografar debaixo do sol do meio do dia ou com a luz do sol vindo de frente para as pessoas, além de criar as temidas sombras – no primeiro caso – a luz direta acaba fazendo com que as pessoas não consigam abrir os olhos e façam careta na hora de posar para fotos.

 Posado mas nem tanto

muito-alem-selfie-02

A dica agora é para as fotos posadas. Na maior parte das vezes quando vamos tirar fotos com outras pessoas ou mesmo sozinhos, a gente olha direto para a câmera e fica enfileiradinho um do lado do outro, normalmente sem saber o que fazer com os braços. Aí surge aquela clássica pose de time de futebol, um abraça o outro pelos ombros e, se bobear, ainda dá uma abaixadinha como se não fossem caber na foto juntos. Não é?

Então, a dica é criar uma situação. Abrace de verdade a outra pessoa, olhem um para o outro, conversem entre si, curtam o momento de carinho e diversão, façam gracinhas para que o ouro dê risada e se divirta também. Brinque com as crianças, façam cócegas, peguem no colo ou sentem todos no chão para papear e fazer caretas. Escolham o cenário de fundo e passem caminhando por ele, sempre interagindo uns com os outros. O segredo é a ação e o movimento.

Curta muito cada segundo da sua viagem, seja sozinho ou acompanhado. E guarde o máximo de vivências possíveis em fotos. Porque, no fim, serão essas fotos que te farão reviver momentos incríveis e sorrir com cada lembrança.

DSC_0165IMG_5483

DSC_0165IMG_5483

Mariana Marques – Fotógrafa Lifestyle
Site: www.marimarques.com.br 
Instagram: @marimarquesphotography
Facebook: MarianaMarquesPhotography
E-mail: contato@marimarques.com.br

Texto Publicado na Revista Férias&Lazer – Edição 55

Deixe um comentário