Blog RDC Férias
Carregando...
''
imagem-capa-400-anos-belem

Parabéns, Belém do Pará, pelos 400 anos

O cronômetro da Praça Dom Pedro II zerou. Parabéns, Belém do Pará, pelos 400 anos

A contagem regressiva começou em outubro de 2015 no cronômetro instalado na Praça Dom Pedro II, quando foi anunciado o mais novo presente da cidade: o Monumento Belém 400 Anos  que será entregue hoje à população.

praca-dom-pedro-ii-400-anos

Localizado na Praça dos Estivadores e inspirado na caravela do navegador português Francisco Caldeira de Castelo Branco, fundador da cidade, o monumento tem 12 metros de altura e promete se tornar um marco da cidade,  integrando o centro histórico de Belém.

Você sabia?: O que São Luiz, no Maranhão, tem a ver com Belém? Pois é, tudo a ver.
Depois de os franceses terem fundado a cidade de São Luiz, os portugueses sentiram a necessidade de impedir que avançassem à região de Belém, ocupando territórios da Amazônia. Então, entrou em ação uma estratégia.

A coroa portuguesa nomeou o navegador português, Francisco Caldeira de Castelo Branco, para chefiar 120 homens que sairiam do porto de São Luís para fundar uma nova cidade, estrategicamente localizada às portas da Amazônia. Era época de Natal e a nova cidade se chamaria Belém. Ao avistar, 20 dias depois, a baía do Guajará e uma elevação de terreno, Castelo Branco entendeu ser ali o local perfeito para construir a base que protegeria a entrada de estrangeiros à Amazônia.

Posteriormente, naquele local foi erguido o Forte do Presépio, depois chamado de Forte do Castelo. A Cidade Velha nasceu ali, com seus casarões e pontos históricos que guardam a trajetória de índios, negros e portugueses, pioneiros no povoamento da cidade.

A Praça dos Estivadores, uma  homenagem aos trabalhadores da área portuária, é  cercada por patrimônios históricos como os antigos casarões, prédios contemporâneos e outras obras de homenagem, como o obelisco gravado com datas históricas.

Praca-dos-Estivadores-400-a

No ano passado, outros cartões postais da cidade como a Igreja Nossa Senhora do Carmo e o Mercado de Ferro Ver-o-Peso passaram por obras e foram entregues a Belém restaurados.

A Igreja Nossa Senhora do Carmo faz parte das construções religiosas no Pará que foram construídos com a chegada de missões religiosas que vinham para atuar na evangelização dos indígenas e dos primeiros habitantes da região amazônica, durante o século XVII. Sua fachada, trazida de Lisboa em 1750, permanece original e é única em Belém.

belem-igreja-do-carmo

O Mercado de Ferro Ver-o-Peso foi eleito pela população como símbolo dos 400 anos de Belém. A belíssima obra de 35 mil metros quadrados foi construída apenas onze anos após a fundação da capital, acompanhando praticamente toda a história de Belém . A estrutura de ferro do mercado foi trazida da Europa e tem peso estimado em 1.133.389 toneladas. A arquitetura do prédio tem estilo art nouveau , estilo da belle époque francesa. O conjunto arquitetônico e paisagístico do Ver-o-Peso é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), desde 1977.

mercado-ver-o-peso

O nome “Ver o Peso” vem da origem da área criada com objetivos fiscais, devido sua proximidade estratégica com o porto , que passou a ser conhecida como o “lugar de ver o peso”.

A Feira do Ver-o-Peso faz parte dos projetos de revitalização relativos à comemoração dos 400 anos de Belém do Pará. É a maior feira ao ar livre da América Latina e abastece a cidade de Belém de todos os tipos de gêneros alimentícios, inclusive ervas medicinais que chegam do interior paraense por via fluvial.

feira-ver-o-peso

As cores de Belém e a diversidade da Amazônia estão representadas no Mangal das Garças criado às margens do Rio Guamá, no centro histórico da capital. O parque ecológico ocupa uma área de 40 mil metros quadrados, em meio à vegetação nativa, possui um grande lago central e lagos artificiais com aves pernaltas, marrecos e quelônios. Observatório , recantos com caramanchões de madeira e um magnífico restaurante dentre outras atrações, completam um dos locais mais visitados e representativos de Belém.

mangal-das-garças

.

Como todo aniversário merece uma comemoração à mesa, o sabor da culinária de Belém, com forte influência indígena, é que deve ser homenageado em pratos típicos como: pato no tucupi com jambu, o tacacá, a maniçoba e um bom suco de açaí. A base de todos os seus pratos são encontrados na natureza da sua terra privilegiada.
Leia mais no postSabores do Pará“.

.

Aproveite o ano de 2016 e dê  pessoalmente os parabéns à cidade Belém do Pará pelos seus 400 anos. Muitas atrações estão reservadas.  Conheça as opções de hospedagens do seu Clube de Férias RDC. Boa viagem!

Regina

Parabens belem pelos 400 Anos. Belem tem historia e pode se dizer capital bela,ainda precisa de desenvolvimento por estar dentro do estado rico que é o parÁ

13 de janeiro de 2016 | Responder
    Redação RDC

    Olá, Regina. Disse tudo! Uma cidade que nunca perdeu seu charme e beleza.

    13 de janeiro de 2016 | Responder

Deixe um comentário