Carregando...
''
01-DestaqueParaty

Paraty de ouro, alambiques, piratas e onde a serra é do mar 

Paraty fica a 248 quilômetros da cidade do Rio de Janeiro, no litoral sul do estado, na quarta maior baía do país, a  baía da Ilha Grande que também abraça a cidade de Angra dos Reis. Cercada  pela Serra do Mar , cujas montanhas terminam diretamente no oceano, Paraty é um corredor que mistura o verde da Mata Atlântica com o verde do mar .

A cidade faz parte de um dos cenários mais bonitos do litoral brasileiro: a  região da Costa Verde que inclui os municípios de Angra dos Reis, Mangaratiba, Itaguaí e a cidade serrana de Rio Claro. A região foi considerada um dos 10 destinos de viagem imperdíveis de 2016, segundo o Guia Lonely Planet, a maior editora de guias de viagem do mundo.

04-Post-imagem-generica

Não é para menos: só o município de Paraty atinge 180 quilômetros  de extensão , conta com cinquenta e cinco ilhas,  penínsulas, pontas e enseadas. Seu formato de baía protege praias para mergulhos e tranquilos passeios de barcos, lanchas e escunas. Também oferece praias de mar aberto, com ondas mais fortes, como em Trindade. Aliás, a melhor forma de conhecer toda a beleza das praias de Paraty é por meio de passeios de barcos que levam às ilhas Duas Irmãs, Comprida, Araújo, Rasa, Algodão e Catimbau, e às praias Vermelha e da Lula.

São cerca de oito praias acessíveis de carro como Paraty Mirim, a apenas 10 quilômetros do Centro Histórico, e São Gonçalinho, a 30 quilômetros, perfeita para passar o dia com as crianças. A praia tem  areias claras e é dividida por um pequeno rio que separa as atrações do lugar: do lado direito, quiosques de pescadores oferecem peixe, lula e camarão. Do lado esquerdo, sombra e mar raso com águas transparentes para mergulhos e brincadeiras.

03-Post-praia-da-lula

Também é possível ir caminhando a algumas praias de Paraty, apreciando as belíssimas paisagens da região. Uma caminhada de uma hora e meia leva até a rústica Praia do Sono e às piscinas naturais do Cachadaço, com águas transparentes, protegidas por pedras e repletas de peixes.

01-Post-praia-do-sono

A Vila de Trindade é acessível por via asfaltada. Está localizada a 30 km do trevo de Paraty, na Área de Proteção Ambiental do Cairuçu. Oferece cachoeiras, locais para trilhas e praias lindíssimas, como a do Cepilho, Praia de Fora, dos Ranchos e a Praia do Meio.  O estilo rústico da Vila é ideal para comprar artesanatos e cenário perfeito para apreciar a sua gastronomia caiçara, baseada em frutos do mar.

02-Post-praia-do-meio

Paraty também tem muita história pra contar sobre o Brasil Colônia. Ela pode ser conferida no Centro Histórico tombado pelo IPHAN como Patrimônio Histórico Nacional que, desde 1970 é fechado por correntes. Com calçamento “pé de moleque”, de  pedras irregulares, e casarões coloniais transformados em lojas, ateliers, pousadas e restaurantes, o centro de Paraty é uma festa de cultura que também pode ser apreciada em shows, apresentações teatrais e exposições na Casa da Cultura.

Dica: Anualmente , entre os meses de junho e julho acontece a Flip – Festa  Literária  Internacional de Paraty –evento de sucesso mundial onde autores de vários países, reconhecidos internacionalmente, se envolvem plenamente e participam ativamente , seja nas ruas, em colóquios,  debates , palestras etc.

07-Post-casa-cultura

Fundada no século 17, quando chegou a ter mais de 250 engenhos de cana de açúcar, Paraty foi um respeitável centro econômico e a mais importante região produtora de aguardente de cana-de-açúcar do Brasil Colônia. Em meados de 1700, a cidade contava com mais de 100 alambiques. Hoje são sete alambiques abertos à visitação.

Curiosidade:  Paraty virou sinônimo de “pinga”. A frase: “Uma dose de paraty” era a forma como os nobres da corte portuguesa e as pessoas da colônia pediam uma simples aguardente.

Desde 2007, somente as pingas fabricadas no município podem exibir em seus rótulos a indicação: Cachaça de Paraty, seguida da expressão “Indicação de Procedência”.

No século 18,  Paraty era o ponto final da Estrada Real que, através do seu porto, embarcava com destino a Portugal o ouro e as pedras preciosas  extraídos das terras das Minas Gerais.

06-Post-imagem-generica-00

Curiosidade: Piratas se refugiavam em praias como Trindade para atacarem e saquearem os navios carregados de ouro. investidas que  culminaram com a necessidade de desviar a rota, levando Paraty a perder a sua importância econômica.

Se a sua próxima viagem inclui experiências em um destino cheio de histórias de piratas, muito ouro e pedras preciosas, além de cenários com  praias rústicas cercadas por Mata Atlântica preservada, então escolha Paraty. Conte com as opções de hospedagem nos hotéis parceiros RDC na região. Consulte a nossa Central de Reservas.

Deixe um comentário