Carregando...

Programe sua viagem para a melhor época seguindo estas dicas

Cada indivíduo é um mundo que possui suas próprias fronteiras, suas características únicas e um desejo de conhecer outros mundos. Para isso, viajar é mais que preciso.

Não importa qual seja o seu destino ou o tipo de viagem, o que realmente interessa é sair por aí e experimentar o que esses outros mundos têm a oferecer. Mas, antes de fazer a mala e partir, um conselho: programe sua viagem e tenha as melhores férias da sua vida.

Cada tempo, uma época, uma viagem

Hoje, mais do que nunca, é necessário atravessar as fronteiras, conhecer as pessoas e outros modos de viver.

Mesmo que o globo tenha se condensado em uma aldeia, as distâncias tenham diminuído em alguns clicks e tudo possa ser experimentado pela palma da mão, ainda assim é necessário atravessar esses limites. Por mais que sejam verossímeis, nada substituirá a sensação de estar em terras estrangeiras e enxergar o novo pela primeira, segunda, terceira ou quarta vez.

No entanto, para poder atravessar, conhecer e vivenciar, repito o mesmo conselho: programe sua viagem. São vários fatores que fazem parte dessa programação e uma delas é sobre a melhor época para cair na estrada. Confira as seguintes dicas:

1. Você que define a melhor época para viajar

Antes de tudo, o seu desejo é uma ordem. Sim, o que manda é a sua vontade e nada mais. Entretanto, por ordem didáticas e para facilitar a vida de todos, proponho um exercício, o qual deve ser respondido com sinceridade:

  • Qual é o tipo de viagem que mais tem a ver com seu estilo?
  • Qual é o destino que quer conhecer?

Partindo dessas indagações, fica mais fácil estabelecer os próximos passos da definição da melhor época para viajar.

Se gosta de praia, festa com música eletrônica e gente jovem reunida, talvez Ibiza seja o que procura. Agora, se seu sonho é passear pelo Central Park e patinar no gelo como nos filmes, Nova York no inverno, sem dúvidas, é o seu próximo destino. Faça esse exercício e programe sua viagem conforme o que quer vivenciar.

2. “Olha a chuva!” Atente-se ao clima antes de tudo

Por mais que muitas vezes o mundo dê a sensação que não passe de um grão de ervilha, há diferenças no tempo de cada parte do globo.

Enquanto o sol brilha forte e quente abaixo da linha do Equador, no hemisfério norte, a neve decora a paisagem. Cada lugar, um clima distinto que pode influenciar em sua viagem. Procure saber com antecedência, para não passar apuros ou detestar a sua viagem!

Por exemplo: a região Nordeste do Brasil faz calor o ano todo, no entanto, entre os meses de outubro e março, as praias estão mais para turistas. O clima está mais estável, com menos incidência de chuvas, calor típico do verão e todo suporte de infraestruturas para receber esse viajante. Agora, se quer esquiar na neve, o mês de julho é excelente para passar uma temporada no Chile.

3. Saiba quais serão os eventos no local

Não apenas o clima é um diferencial para definir a sua viagem, o calendário de eventos também é.

Muitos destinos são conhecidos por um evento específico, numa data específica que atrai uma legião de outros viajantes. Se a sua viagem ideal é vivenciar a Festa de St. Patrick em Dublin, marque o dia 17 de março como um dia imprescindível.

Agora, se seu caso é o oposto, gostaria de fugir de multidões, não vá para o Rio de Janeiro durante o Carnaval.

4. Alta temporada x baixa temporada

A alta temporada é um período em que há mais demanda que oferta naquele destino, por diversos fatores, como períodos de férias e feriados, eventos e, claro, épocas do ano.

As características dessa temporada são: muitas pessoas, menos leitos e disponibilidades de reservas disponíveis, preços mais caros e mais variedades de atrações e passeios. Geralmente, o ápice do verão e inverno são considerados alta temporadas por atraírem mais pessoas interessadas em vivenciar o clima, a estrutura e as atrações da melhor forma que esses lugares podem oferecer.

No mesmo sentido, a baixa temporada é quando há pouca demanda e mais oferta que em comparação à alta temporada. As suas características mais marcantes são: menos pessoas, mais leitos e disponibilidades de reservas, preços mais camaradas e menos atrações e passeios.

No entanto, quando se trata de turismo, existe uma flexibilidade maior: geralmente, os meses da primavera e do outono possuem um clima agradável, praticamente similar aos de alta temporada, com acessibilidade à leitos e disponibilidade maior para reservas, além de mais atrações e passeios.

5. Custos e mais custos

Programe sua viagem e tenha também uma boa economia. Sabe porquê? O período das suas férias em determinados destinos podem variar consideravelmente conforme o clima e temporada.

Por exemplo: se vai viajar para Europa durante a baixa temporada, os preços de passagens aéreas e de hospedagens estarão mais em conta. No entanto, estará muito frio e será preciso adquirir roupas que aguentem esse frio todo, o que demandará um custo maior a sua viagem.

Programe a sua viagem e bora fazer as malas! Mas, antes de tudo, veja as nossas dicas de destinos no infográfico!

fRANCISCO ISAIAS SOBRINHO

nÃO RECEBI A REVISTA RDC PARA PODER VERIFICAR QUAIS HOTÉIS SERIAM MAIS CONVENIENTES PARA MIM EM RECIFE PE. MINHAS PASSAGENS JÁ ESTÃO COMPRADAS IDA DIA 13.03.2019 E VOLTA 20.03.19, MAS NÃO TENHO COMO INDICAR OS HOTÉIS EM QUE PRETENDO ME HOSPEDAR.

2 de janeiro de 2019 | Responder
    Redação RDC

    Olá, Francisco. Lamentamos a demora na entrega da sua revista. Já encaminhamos seu caso para a nossa equipe. Enquanto aguarda o recebimento da revista física, saiba que você pode contar com a versão online, disponível em nosso site. Para ajudá-lo, separamos o link: http://www.rdc-ferias.com.br/publicacoes. Vale lembrar, que você pode também verificar todos os hotéis parceiros, em nosso site, com a vantagem de conferir as fotos do hotel escolhido. Qualquer dúvida, conte com a gente. Obrigada.

    4 de janeiro de 2019 | Responder

Deixe um comentário