Blog RDC Férias
Carregando...
''
imgsGrandes

Respire liberdade em Tiradentes

Na histórica cidade de Minas Gerais há um desfile de casarões antigos, ruelas de pedras, festival de arte, música, teatro, cinema. Mas é da Serra de São José que vem uma riqueza infinita: uma vista que vale ouro.

Quando filões de ouro foram encontrados nas encostas da Serra de São José, centenas de quilos do metal foram extraídos, o suficiente para Tiradentes, então Arraial de Santo Antônio, brotar e se desenvolver.

Igreja-na-serra

Então próspera, a cidade quis homenagear a Serra. Não batizou a rica igreja barroca brasileira com o seu nome, porque já era de outro santo, Igreja Matriz de Santo Antônio. A Serra ganhou homenagem maior: a igreja foi construída com a frente voltada para a Serra de São José, como um agradecimento da cidade à ela. E como é da Natureza, a Serra retribuiu.

E é exatamente sob esses dois ângulos, da Serra e da Igreja Matriz, que você pode descobrir dois cenários diferentes do mesmo lugar.

Localizada no ponto mais alto da cidade, a Igreja Matriz de Santo Antônio tem a fachada desenhada pelo mestre Aleijadinho. Desta posição, a vista é de cartão postal. O ouro que saiu da Serra foi para a Europa, mas 482 quilos ficaram em  Tiradentes e podem ser vistos na forma de arte barroca mineira, decorando a capela- mor e os seus seis altares.

A Serra de São José, ladeada pela Estrada Real, abre caminho pela Calçada dos Escravos, do século 18. A Serra abriga cachoeiras, trilhas, mirantes e, a 1.260 metros de altitude, uma visão panorâmica de Tiradentes, com a igreja logo à sua frente. Abra os braços e sinta a verdadeira liberdade de Tiradentes.  Só o ouro era finito.

Calçadas-dos-escravos

 

Experimente. Descubra novos ângulos. Aproveite as opções de hospedagem RDC Férias em Tiradentes e outras cidades históricas de Minas Gerais. Entre em contato com a nossa Central de Reservas.

Boa viagem!

Deixe um comentário