Blog RDC Férias
Carregando...
''
00-CAPA-Santiago

SANTIAGO: UM FERIADO E MUITAS POSSIBILIDADES

Planejar a próxima viagem é uma delícia, né? Escolher o destino, programar os passeios e tudo o que a gente quer fazer no local é parte da diversão. Mas o que acontece quando a única data que a gente pode viajar é justamente na época de um feriado nacional no destino escolhido? A gente aproveita mesmo assim!

04-INTERNA-Santiago

Foi o que aconteceu comigo na minha primeira visita a Santiago, no Chile, em setembro deste ano. Quando decidi ir para lá com uma amiga escolhemos a data de acordo com a disponibilidade de nossas agendas e na verdade seria uma viagem super-rápida, de apenas 3 dias. Mas calhou de a data cair justamente durante o feriado mais esperado pelos chilenos: as festas pátrias. São dois dias em que a cidade para e comemora a independência chilena.

Muito embora todo o comércio e a maior parte dos pontos turísticos fiquem fechados nessa data, ainda tem muita coisa bacana para fazer. E de quebra ainda dá para conhecer mais um pouco da cultura local e das festas que só acontecem nesse período. Quando se viaja para algum lugar durante épocas festivas, o planejamento do roteiro é ainda mais importante. Saber o que abre, o que fecha, quais são as atrações culturais que ocorrem nesse período e quais são as opções de passeios não tão conhecidas, é o que vai tornar essa experiência ainda melhor.

05-INTERNA-Santiago

Sabendo de antemão que a maioria dos pontos turísticos estariam fechados naquela data, no primeiro dia optamos por fazer um city tour para ter uma visão geral da cidade. Santiago é linda, plana (o que é ótimo para conhece-la a pé), cheia de parques e com uma arquitetura que mistura o moderno ao antigo. Como as principais atrações turísticas da região central estavam fechadas para a visita, inclusive algumas ruas interditadas para o desfile cívico, o guia nos levou para conhecer alguns bairros de regiões da cidade (Santiago é dividida por regiões que são administradas cada uma por um prefeito e dentro dessas regiões existem os bairros). Passamos por alguns pontos mais conhecidos como Bellavista, Lastarria, as regiões de Las Condes e de Providencia, entre outros bairros que o guia foi nos contando a respeito. Foi muito bacana poder ver um pouco de cada bairro para decidirmos quais conhecer com calma depois, já que cada região tem seu estilo próprio e características específicas. Tem a região mais boêmia, com barzinhos, restaurantes e galerias de arte, a região mais central e antiga da cidade com muitos prédios históricos, as regiões mais residenciais, supertranquilas e arborizadas, a mais chique e moderna da cidade onde fica a “Oscar Freire” dos chilenos e condomínios residenciais, enfim, muitos cantinhos para explorar com estilos para todos os gostos. Um dos bairros que decidimos visitar depois foi Paris-Londres, que fica na região central, onde o ponto principal são duas ruas de paralelepípedo que se cruzam e têm prédios charmozinhos no melhor estilo parisiense. Não à toa, a região é considerada como um pedaço da Europa no Chile.

Para se ter uma visão panorâmica da cidade existem dois pontos muitos conhecidos, mas que durante o feriado não estavam abertos ao público. São o Cerro Santa Lucia, que fomos visitar num outro dia, onde avistamos, logo na entrada, uma construção bem bonita em tons de amarelo com escadarias e fontes; e o Cerro San Cristóbal, nesse tem um funicular, uma espécie de bondinho que leva as pessoas até o topo do morro. Então, no dia do city tour, para podermos ver Santiago do alto com sua famosa cordilheira ao fundo, o guia deu um jeitinho e nos levou até uma área residencial na parte nobre da cidade, que fica fora do eixo turístico. De lá, vimos pela primeira vez aquela paisagem tão característica do lugar: a Cordilheira dos Andes com toda sua imponência abraçando a cidade, com o charme extra da neblina da manhã se dissipando aos poucos. É realmente lindo de ver.

06-INTERNA-Santiago

Outra opção para quem quer ter uma vista panorâmica da cidade (e essa abre aos feriados) é subir o mirante Sky Costanera, que fica dentro do prédio mais alto da América do Sul, inaugurado em 2015. Fomos no nosso último dia de viagem e, mesmo com uma camada leve de poluição encobrindo um pouco a cidade, ver tudo lá de cima ainda foi uma experiência bacana. O observatório é lindo, com vidros do chão ao teto, supermoderno e espaçoso. Tem até alguns pufes para quem quiser sentar e ficar ali, só curtindo a vista e degustando uma taça de vinho que eles distribuem de tempos em tempos no segundo andar do mirante. Com o pôr do sol deve ser ainda mais lindo de ver!

O guia do city tour nos deu a dica de ir ao Patio Bella Vista para comer e passear. Lá é um centro gastronômico, como uma espécie de shopping a céu aberto, com muitos restaurantes e algumas lojinhas que vendem de roupas a lembrancinhas de viagem. Então foi para lá que seguimos para almoçar assim que voltamos do passeio pela cidade.

Saindo dali fomos dar uma volta pelo Parque Forestal que fica bem próximo ao Patio Bella Vista. Eu já queria muito ir lá depois de ter visto algumas fotos, e realmente é uma graça de lugar. Andamos por um pedacinho dele e deu para sentir que é um local gostoso para dar uma volta sem pressa, sentar para descansar e curtir o clima, ou para fazer uma caminhada mais forte.

Uma boa opção para quem vai a Santiago é fazer passeios fora da cidade. As famosas vinícolas e estações de esqui estavam fechadas por conta dos feriados e o fim do inverno, mas deu para conhecer um lugar lindo que uma amiga tinha me indicado: o Embalse El Yeso, um lago represado que fica na região de Cajon Del Maipo a cerca de 2h do centro da capital. Só a estrada para o lugar já é uma experiência à parte. Se ver as Cordilheiras de longe já dava para ter uma noção da grandiosidade, passar entre suas formações só nos faz perceber o quão pequenos somos. A paisagem pelo caminho é linda, mas a estrada é bem estreita e tortuosa. Para quem gosta de viajar por conta, vale a pena alugar um carro e ir parando em alguns pontos para admirar e fotografar a paisagem com calma. A cada curva, um novo cenário surge e é impossível não se encantar. Só não é recomendável dirigir lá no inverno por conta da neve.

01-INTERNA-Santiago

Quando chegamos finalmente ao lago a vista já era linda, mas o guia nos orientou a fazer uma pequena caminhada pela estrada, para num ponto específico, poder ver o lago inteiro e as Cordilheiras nevadas ao fundo. Que imagem maravilhosa! Pra todo lado que se olha você vê a beleza da natureza. Num canto, montanhas com suas plantas rasteiras e pedras de todos os tamanhos; olhando pra frente, aquelas montanhas lindas com neve derretendo que a gente acha que só vai ver em fotos nessa vida; na outra ponta, as montanhas já sem neve alguma, em tons de marrom escuro. E pra completar, o lago de uma água tão azul que parece de mentira. É um daqueles lugares que dá vontade de sentar no chão e ficar contemplando, pensando na vida e recarregando as energias. Nenhuma foto ou explicação é capaz de descrever o que é ver tudo aquilo de perto. Se tiver oportunidade, vá e veja pessoalmente.

Antes da viagem, enquanto montava o roteiro, descobri que durante as festas pátrias, além dos desfiles militares, os chilenos organizam as Fondas, festas típicas que só acontecem nessa época do ano. Então decidimos que seria uma boa ideia visitar uma para conhecer de perto a cultura local. Optamos pela mais popular, a Fonda do Parque O’Higgins. Fomos de metrô até lá e ao chegar encontramos o lugar lotado de gente. Durante as festas pátrias muitas famílias chilenas optam por viajar para cidades vizinhas, mas aqueles que ficam na cidade acabam indo aproveitar as fondas que, fazendo uma comparação com festas que temos no Brasil, se parecem muito com nossas festas juninas. Elas acontecem normalmente em áreas abertas, têm parques de diversão itinerantes, muitas barraquinhas de comidas e bebidas típicas, tendas de jogos e apresentações de danças, inclusive as Cuecas, dança típica chilena.

03-INTERNA-Santiago

Voltando para o hotel, demos sorte e chegamos no horário que a parada militar estava começando, bem ali perto de onde ficamos hospedadas. A rua estava cheia, com chilenos assistindo ao desfile até das sacadas dos prédios. Os chilenos são bastante patriotas e aplaudiam a cada novo grupo que passava marchando e tocando os instrumentos. Inclusive, nesse momento pude observar que eram poucas as pessoas que estavam fotografando ou filmando com o celular (talvez turistas como nós?), a maioria estava assistindo ao desfile com atenção e admiração. Foi bacana estar ali naquele momento e poder observar famílias inteiras reunidas para ver o desfile.

Santiago é um lugar delicioso para passear, com atrações dentro e fora da cidade para todos os tipos de viajantes, desde aqueles que gostam de passeios culturais àqueles que preferem atividades em meio à natureza. Definitivamente é um lugar que voltarei em outra oportunidade, com mais tempo e muitos outros cantinhos já anotados para visitar.

Ah, e quando for comprar as passagens, se possível, escolha uma poltrona ao lado da janela no avião e viaje durante o dia. Passar voando por cima das Cordilheiras é uma experiência inesquecível!

Para conhecer destinos internacionais, conte com a flexibilidade do seu Plano de Férias e com o apoio da RDC Viagens, a agência preferencial do Associado.

RDC Viagens
Segunda a sexta-feira das 8h às 19h30
Telefones: (11) 2172-0270 / 4096-0270
E-mail: agencia@rdcviagens.com.br

Por Mariana Marques – Texto Publicado na Revista Férias&Lazer – Ed. 56

Jorge Auad

eu esc revo londres e aparece santiago

15 de maio de 2018 | Responder
    Redação RDC

    Olá, Jorge! Por enquanto não temos conteúdo sobre Londres em nosso blog, mas fique tranquilo que já encaminhamos para nossa equipe a sua sugestão de pauta, combinado? Respondendo a sua dúvida, quando digitamos no campo de busca um destino e/ou uma palavra específica, os resultados vão trazer textos que possuem essa palavra chave que você digitou. No post ‘Santiago: Um feriado e muitas possibilidades’, temos presente a palavra Londres no decorrer do texto, já que mencionamos o bairro chamado Paris-Londres, localizado na cidade. Qualquer dúvida, estamos à disposição. Obrigado.

    17 de maio de 2018 | Responder
Maria Cristina

Há excursoes para pucon saindo de Santiago.

20 de maio de 2018 | Responder
    Redação RDC

    Olá, Maria. Nesse caso, conte com a RDC Viagens, a agência preferencial do associado. Envie um pedido de cotação para o e-mail agencia@rdcviagens.com.br, informando a quantidade de pessoas, o destino desejado e o período da sua viagem. Se preferir, entre em contato pelo telefone (11) 2172-0270, 2ª a 6ª feira, das 9h às 19h. Vale lembrar que você pode solicitar também a cotação de outros produtos turísticos com a RDC Viagens. Bom planejamento! 😉

    21 de maio de 2018 | Responder

Deixe uma resposta para Cancelar resposta