Carregando...
''
capa

São Paulo, zona sul – para vivenciar os contrastes de Sampa.

Quem visita a capital paulista costuma seguir um roteiro básico para não se perder diante de tantas opções, especialmente culturais e gastronômicas. Afinal, São Paulo é uma cidade global, com mais de 15 milhões de habitantes de 190 nacionalidades diferentes. Uma população multiétnica distribuída em bairros bem distintos, com participações diferentes na história da cidade e atrações que muitas vezes apenas os moradores usufruem, mas que estão disponíveis àqueles que desejam vivenciar Sampa como se fosse um morador.

sao-paulo-aereo

Uma das zonas mais icônicas de São Paulo é a zona sul, a mais extensa e mais populosa da cidade, com cerca de 3,5 milhões de habitantes (mais de dois milhões só no extremo sul) e dona de contrastes profundos.

Uma visão panorâmica da região pode ser feita a bordo dos trens da Linha 9- Esmeralda da CPTM, que tem conexão na Estação Pinheiros, da Linha Amarela do metrô. São 32 km de extensão entre Osasco, na zona oeste, e o bairro do Grajaú, extremo da zona sul. O bacana desse trajeto é que o trem segue paralelo à Marginal do rio Pinheiros (do Ceasa até Santo Amaro) e o Canal do Jurubatuba (entre Santo Amaro e Jurubatuba), e durante o percurso é possível observar as paisagens que surgem através das janelas de ambos os lados do trem.

zona-sul-sao-paulo

Do lado direito sentido /Grajaú, confira a revitalização das duas margens do rio Pinheiros com a plantação de centenas de árvores e mais de 300 mil mudas plantadas do Projeto POMAR.  Também é possível observar famílias de capivaras passeando e ciclistas pedalando na ciclovia que também corre paralela à linha 9-Esmeralda. A ciclovia é a maior da capital, com 21,2 quilômetros de extensão e é totalmente plana. O ciclista consegue ir do Parque Villa-Lobos até o Guarapiranga em aproximadamente duas horas, em pedalada normal.

Dica: Aos domingos, a via recebe cerca de 3.800 ciclistas. Durante a semana, 700 esportistas utilizam o percurso. Também é possível levar a bike no trem, descer em estações como Cidade Jardim e seguir pedalando até o Parque do Ibirapuera, por exemplo.

Pare na Estação /Vila Olímpia, considerada uma das regiões mais nobres da capital paulista, e aproveite para caminhar por ruas tranquilas e arborizadas, parar em pontos gastronômicos descolados, como o mercado Eataly, presente em diversas cidades do mundo, e se deliciar comprando produtos autênticos, massas frescas, molhos, temperos, vinhos, livros etc., além de curtir restaurantes, bares e cafés. Para quem gosta de pedalar, o point para ciclistas fica no cruzamento da Avenida Hélio Pellegrino com a Rua Nova Cidade.

A Vila Olímpia também é famosa pelas baladas disputadíssimas e pelos shopping centers luxuosos, como o Shopping JK Iguatemi, atualmente o maior centro de compras de luxo da cidade, e o Shopping Vila Olímpia, com sete salas de cinema e teatro, além do Villa Bowlling e um moderno boliche com doze pistas.

Dica: Vale viver uma experiência diferente numa das oito salas do cinema do Shopping Center JK. As 6 salas “VIP” são equipadas com poltronas reclináveis, luminárias para leitura e serviço de bar durante a sessão. Nas outras duas, uma exibe tecnologia 4D e outra IMAX.

Na Estação Berrini é possível acessar uma das avenidas mais famosas da zona sul: a Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, grande polo empresarial e comercial da cidade, com prédios imponentes, uma vitrine do que há de mais moderno em arquitetura de escritórios.

Dica: Para quem gosta de pedalar, a Berrini oferece uma ciclofaixa de lazer que funciona aos domingos e feriados, das 7h às 16h, que liga os parques Villa-Lobos, Ibirapuera, do Povo e Parque das Bicicletas.

ponte-estaiada

A Berrini fica próxima da icônica Ponte Estaiada Octávio Frias de Oliveira e também de shoppings importantes da cidade como o D&D – Decoração e Design Center, Morumbi Shopping e Market Place – esses dois últimos mais próximos da Estação Morumbi da CPTM.

Seguindo pela Marginal Pinheiros, encontra-se um polo de casas de espetáculos, como o Citibank Hall, criado no ano 2000 como espaço dedicado ao entretenimento e à cultura da América Latina, com capacidade para 7.000 pessoas. O teatro e casa de shows Tom Brasil , inaugurado em 2004, com 4 mil lugares, e o Teatro Alfa, que em 2018 completa 20 anos e é um dos palcos preferidos das companhias de danças, além de espetáculos de operas, peças infantis e orquestras.

morumbi

O Transamérica, hotel parceiro RDC, fica próximo dessas casas de espetáculos e oferece acesso fácil a outras atrações da região, como o Estádio do Morumbi-  Estádio Cícero Pompeu de Toledo, projetado pelo arquiteto Vilanova Artigas e inaugurado em 1970. Visitas guiadas levam você para conhecer o maior estádio particular de futebol do Brasil, com capacidade atual para 67 mil pessoas, 112.904 m² de área construída e um complexo de bares e lojas.               

transameria-fachada

Também dá para velejar em São Paulo e até pegar uma praia, numa das 18 prainhas oficiais da capital paulista, como a Praia do Sol, na Represa Guarapiranga, situada num parque com áreas para a prática de esportes e lazer, localizada na altura do nº 3.540 da Av. Atlântica.

guarapiranga

Dica: A Estação Socorro da CPTM é um dos pontos de referência para o acesso à margem leste da Guarapiranga, seguindo pela Av. Atlântica. Para acessar a margem oeste, basta seguir pela Av. Guarapiranga.

Surpreenda-se velejando pela Represa de Guarapiranga, ao encontro de ilhas e de cenários inesperados em passeios programados com empresas especializadas. O Yacht Club Sant Amaro conta com aluguel de lanchas de alto padrão de 29 pés, com capacidade para até dez passageiros.

Um ótimo local para piquenique, caminhadas e lazer ao ar livre fica na margem oeste da represa, no Parque Guarapiranga, uma antiga fazenda de café reflorestada por eucaliptos, transformada em viveiro de árvores e arbustos pela prefeitura. São 152 mil m², onde é possível caminhar pelos jardins projetados pelo escritório do arquiteto Burle Marx, apreciar a fauna e a flora locais, especialmente as borboletas de asas cinza transparentes com manchas alaranjadas. Além de trilhas e pistas de caminhadas, o parque oferece campo de futebol society, quiosques, churrasqueiras, quadras poliesportivas, playgrounds e infraestrutura de sanitários e bebedouros. Na área também encontra-se o Bosque da Leitura, com atividades aos domingos.

Amantes do automobilismo não podem deixar de conhecer de perto o Autódromo de Interlagos,  ou Autódromo José Carlos Pace, palco de corridas do circuito mundial de Fórmula 1. Localizado no local mais alto do bairro de Interlagos, entre as represas Guarapiranga e Billings, o Autódromo tem ao seu lado o Kartódromo de Interlagos, inaugurado em 1970 e que desde 1996 recebe o nome de Kartódromo Ayrton Senna. Na entrada para o kartódromo está o Parque Interlagos, uma pista com cerca de 4,5 km de extensão, aberta à população para a prática de atividades físicas como caminhadas, corridas e pedaladas. Na entrada do portão principal do Autódromo ficam duas quadras poliesportivas.

Dica: Como não é permitido pilotar carro, moto ou qualquer outro veículo particular na pista oficial sem a fiscalização de uma entidade autorizada, existem escolas de pilotagem esportiva habilitadas a ministrar cursos nas dependências do Autódromo.

Para momentos de pura paz e reflexão em Sampa, e alta vibração espiritual, basta seguir mais adiante do autódromo, rumo ao Solo Sagrado de Guarapiranga, uma bela estrutura arquitetônica cercada pelas águas da Represa de Guarapiranga, construída pela Igreja Messiânica Mundial do Brasil. Uma área de 327.500m² que abrange o templo formado por dezesseis pilares e uma torre de 71 metros, em meio a uma extensa área coberta com jardins, praças e lagos.O espaço é aberto ao público em geral na última semana do mês, de quinta a domingo, das 7h30 às 15 horas.

solo-sagrado-2

Os mais aventureiros vão adorar conhecer as ecoatrações da zona sul, como a  APA Capivari-Monos,  uma grande área de preservação ambiental, onde é possível observar animais e plantas nativas da Mata Atlântica, além de visitar legítimas aldeias indígenas, como a Tenondé, a Porã e a Krukutu. O acesso já é uma aventura: após percorrer a Marginal Pinheiros sentido sul até Av. Interlagos, Av. Senador Teotônio Vilela até o fim, uma passagem por Engenheiro Marsilac envolve trilha de terra e pedra beirando a ferrovia, passando ainda por pontes e rios. Vale contratar guia para aproveitar bem o passeio, desde o percurso.

Como a diversidade mora em Sampa, a APA Bororé-Colônia, também situada em Parelheiros, é singular. Está localizada no bairro conhecido como Ilha do Bororé, apesar de ser uma península, porque o acesso principal é feito por meio de uma balsa que cruza a represa Billings. O local é rico em nascentes, córregos e ribeirões que drenam para as bacias Guarapiranga e Billings, local perfeito para visualização de pássaros como a garça branca, fazer passeios de barco, praticar ciclo turismo e o turismo rural sustentável, já que fazem parte da APA várias associações e cooperativas como a de pescadores artesanais.

Dica: Na APA Bororé – Colônia  está localizada a Asé Ylê do Hozoouane, sociedade beneficente afro-brasileira, que visa preservar elementos da cultura negra, com cursos profissionalizantes e ações socioculturais e educativas como oficinas de capoeira, dança de roda, leitura, dramaturgia, artesanato etc.

transamerica-piscina

Quando o seu plano de viagem é conhecer os lados A e B de Sampa, escolha se hospedar na zona sul e explorar a diversidade natural e urbana da região . Aproveite as opções de hospedagem em hotéis parceiros RDC na região, como o Transamérica, o único resort urbano de São Paulo.

Deixe um comentário