Carregando...
''
capa

Viña del Mar, entre praias, castelos e jardins

A pouco mais de 100 km de Santiago do Chile e coladinha à cidade portuária de Valparaíso, Viña del Mar é um oásis à beira do mar do Pacífico, onde os chilenos adoram se divertir e viajantes de todo mundo reservam pelo menos um dia para conhecer melhor.  Graças às boas estradas chilenas e a boa oferta de meios de transporte, é fácil dar uma esticadinha até Viña del Mar, partindo de Santiago.

Do Terminal Rodoviário Pajaritos partem de 15 em 15 minutos ônibus para Viña del Mar e Valparaíso para uma viagem de 1h30. Se quiser aproveitar melhor ainda, alugue um carro e faça paradas para fotos incríveis e deliciosos passeios pelo caminho.

O nome Viña del Mar sugere vinhedos, mas eles não estão mais na cidade que nasceu da união de duas fazendas –”Viña del Mar” e “Las Siete Hermanas”, que tinha plantação de vinhedos.

Dica: Se você estiver de carro, seguindo pela Ruta 68, pare no Valle de Casablanca  e conheça vinícolas interessantes como a Emiliana, do grupo Concha Y Toro, de vinhos e produtos orgânicos. Na vinícola  Casas del Bosque, a especialidade são as cepas de média maturação para a produção de vinhos brancos- Sauvignon Blanc e Chardonnay, e tintos, principalmente Pinot Noir e Syrah.

emiliana-concha-y-toro

Viña del Mar começou a se desenvolver em 1855 com a chegada da ferrovia que ligava Valparaíso à Viña del Mar. Em 1878, a área foi decretada cidade pelo então presidente da República e bairros como Recreo, situado nos morros do caminho que une Viña com Valparaíso, começaram a surgir . Depois foi Miraflores, hoje um dos maiores da cidade e então, Reñaca, que cresceu até se converter num dos balneários com a melhor infraestrutura de serviços turísticos, com locais para pesca recreativa, mar para velejar, surfar, praticar windsurfe e muita paisagem para fotografar. Um belo calçadão é convite para passeios pela orla em busca de ângulos perfeitos para apreciar o pôr do sol fantástico e também para entrar no ritmo da agitada vida noturna, nos restaurantes, bares, cafés e discotecas distribuídos por Reñaca.

renaca

Comece descobrindo por que Viña del Mar é chamada “A Cidade Jardim do Chile”, visitando o famoso Relógio de Flores, um relógio que funciona de verdade, originalmente com mecanismo suíço e tudo, mas atualmente conta com um sistema de satélite combinado com mecanismo eletrônico.  Ele foi inaugurado em 1962, quando o Chile foi sede da Copa do Mundo de Futebol – e o Brasil foi campeão.  Não deixe de tirar uma foto sua acertando seu relógio de acordo com os ponteiros que se movimentam sobre as flores.

relogio-de-flores

Dicas: A cada 15 minutos você ouvirá pelos arredores do relógio sinos tocando melodias de acordo com a estação ou época do ano. Em dezembro, por exemplo, músicas natalinas. Se visitar o relógio ao cair da tarde, note como o sol ilumina os ponteiros e flores.

O Relógio de Flores está localizado aos pés de Cerro Castillo, o que vale uma subida ao Mirador Jorde Alessandri para apreciar uma vista espetacular da praia Caleta Abarca, das avenidas España e Marina e a da parte mais antiga de cerro Recreo.

caleta-abarca

Em frente ao Relógio de Flores está Caleta Abarca, a praia que fica no coração de Viña del Mar e é a mais frequentada da cidade. Como todas as praias do Pacífico, a temperatura da água é fria, entre 12°C e 16°, mesmo no verão, mas a diversão é garantida para toda a família, seja na areia fofinha ou nadando nas águas verdes e profundas daquele marzão.

Dica: Ao lado da praia está o famoso Casino de Viña del Mar, inaugurado em 1930, administrado pela prefeitura local.

Casino-de-Vina-del-Mar

A partir de Caleta Abarca começa um delicioso passeio a pé pela Orla Costeira (La Borda Costera). Em 4 quilômetros é possível conhecer pontos turísticos e paisagens arrebatadoras, como do icônico e fotogênico Castillo Wulff, declarado Patrimônio Histórico Nacional desde 1995. Foi construído sobre pedras, avançando sobre o mar, com influências franco-germânicas, em 1905, por um homem de negócios e filantropo alemão. Ele é usado para exposições temporárias. Sua parte externa está aberta a visitação e oferece vistas incríveis. Uma escada em espiral construída dentro de uma pequena torre oferece uma vista privilegiada para o estuário do rio Marga-Marga, do Casino Municipal e todo o setor norte de Viña del Mar.

Castillo-Wulff

Dica: O pôr do sol no Pacífico visto do castelo é imperdível.

Prossiga sua caminha pela Orla Costera até as praias de areias branquíssimas de Acapulco e El Sol, que ficam perto de outra atração, o Muelle Vergara, de 1892, antigo molhe de embarcação de açúcar. Perto dele está o Passeio San Martin, onde fica uma tradicional feira de artesanato, belos jardins e parque infantil.

passeio-San-Martin

O melhor local para adultos e crianças é a Playa del Deporte, que recebeu quadras de futebol, voleibol rúgbi, tênis, rampa de skateboard e outros equipamentos esportivos.

Dica: É nessa altura da caminhada pela Orla Costeira que está localizado o Balneário Salinas e mais adiante o Balneário Reñaca.

No final da caminhada encontra-se Cochoa, envolvida, na parte alta, pela paisagem de dunas. Um ótimo cenário para aproveitar a infraestrutura de diversos restaurantes que chegam a invadir o mar, e degustar pratos da cozinha chilena à base de frutos do mar.

Depois de banhos de mar, banhos de cultura. Não deixe de fazer um passeio cultural pra lá de interessante, visitando o Museu de Arqueologia e História Francisco Fonck. No local há uma coleção de peças arqueológicas e etnográficas relacionadas a investigações arqueológicas efetuadas no sul do Chile, como na Ilha de Páscoa, que inclui um Moai original (estátua rapa nui) instalado em frente ao museu. Esse exemplar é um dos dois únicos no mundo que se encontra fora da Ilha de Páscoa, seu território de origem. Também há peças arqueológicas da região de Viña del Mar e dos Andes.

Moai

Um museu para toda a família, especialmente para as crianças, é o Museu Artequin, um dos cinco do mundo. Trata-se de um museu lúdico e interativo para estimular as crianças a interagir com a arte através de pinturas e esculturas conhecidas mundialmente. Depois desse contato, as crianças criam as suas próprias obras de arte.

Para quem gosta de música, arquitetura, artes e paisagismo, Quinta Vergara é o passeio. Lá, além de alamedas com jardins magníficos para apreciar e descansar, está o Palácio Vergara, construído em estilo gótico veneziano, em 1910, que foi transformado em Museo e Escuela de Bellas Artes e declarado Monumento Nacional do Chile. Dentro da Quinta foi construído o anfiteatro de Viña del Mar, onde, desde 1960, acontece o “Festival Internacional da Canção de Viña del Mar”, de grande importância para toda a América latina, que conta com a participação de artistas de várias partes do mundo.

Quinta-Vergara

Dica: O festival acontece sempre no mês de fevereiro e movimenta todo o país.

Conte com as opções de hospedagem do seu Clube de Férias em Santiago, no Chile, e com a RDC Viagens, a agência preferencial do Associado, para informações sobre passeios à Viña del Mar, Valparaíso e arredores, e sobre aluguel de carro, caso deseje maior independência na sua viagem.

Deixe um comentário