Carregando...

Você sabe o que é jambu?

Todo alimento tem uma história, no mínimo intrigante, e com o Jambu não seria diferente. Lá no Pará, antes mesmo da colonização, era comum consumir pato com jambu, porém havia uma prática, nada bem vista hoje em dia, que derivou uma expressão popular bastante conhecida: pagar o pato!

Dica: Confira mais post sobre gastronomia clicando aqui!

As pessoas competiam pelo pato, porém a competição consistia em conseguir abater a ave amarrada em um toco de pau. Quem decepasse a sua cabeça, levava o corpo para alimentar a casa. Os demais “pagavam o pato” ao vencedor. Daí o significado de “sofrer as consequências de algo”. Hoje essa prática não ocorre mais e é abominável.

Mas não é o pato, e muito menos quem pagou por ele, que é o assunto deste texto e sim o seu acompanhamento, o jambu.

O jambu tem muitos nomes: agrião do Pará, agrião do Brasil, agrião do Norte, jabuaçu, oribebpê, jaburama e botão de ouro. É uma hortaliça rasteira popular na região amazônica que possui uma peculiaridade só sua: quando consumida, confere uma dormência bem de leve nos lábios e nas papilas gustativas e tremores nos lábios.

Mesmo com a sua faceta anestésica, o jambu ainda parece ser inocente. É uma planta medicinal muito utilizada para sanar dores de dentes e garganta, além de servi como afrodisíaco.

O seu sabor é um tanto quanto picante e acido e isso não o deixa sair da alimentação do norte. Vai bem sozinho, refogado ou em forma de cachaça, quando utilizadas as suas flores. No Mercado Ver-o-Peso, em Belém, é possível encontrá-lo de várias formas: em flor, com a raiz e até me compota.

A planta nasce o ano todo e faz dueto com outro prato típico das ruas de Belém, o tucupi. Um molho de mandioca brava que juntamente com goma de tapioca, camarão seco e as folhas de jambu, torna-se um caldo quente e exótico, servido em barraquinhas pela cidade, o famoso tacacá.

Aproveite e confira os hotéis na região do Pará e programe sua próxima viagem para o destino com o seu Clube de Férias.

Quer saber mais sobre os sabores e origem gastronômica do nosso país? Então não deixe de dar uma conferida nos outros posts da categoria Experiências Gastronômicas, e bom apetite 😉

 

> Não é associado?  Acesse nosso site e adquira seu Plano.

Deixe um comentário