Carregando...

Além das curvas da estrada de Santos

A cidade de Santos é uma das cidades mais antigas do Brasil. Nela, há várias histórias que se encontram juntamente ao mar, e a fazem um lugar para ser seu próximo destino. Praia calma, passeios diversos – e gratuitos – segurança para andar em paz por suas ruas – ou canais – e uma rede hoteleira que não deixa a desejar nem mesmo às capitais. Como bons viajantes que somos, iniciamos nossa viagem não no destino final, mas sim, pelo seu trajeto. Afinal, o caminho é tão importante quanto a chegada.

A estrada de Santos

O rei Roberto Carlos já cantou sobre as curvas de Santos, fazendo um convite para experimentar essa estrada, sinuosa, com 44 viadutos, 7 pontes e 14 túneis. Saindo de São Paulo, você percorrerá 58,5 km através da Serra do Mar até chegar à Baixada Santista.

A estrada é muito significativa, principalmente para quem é de São Paulo. Quantos finais de semana dedicados em percorrer esse caminho para dar um pula na praia?

Olhando pela janela do carro, você se encanta com o verde da Mata Atlântica que forma um prelúdio do mar, só que formado por árvores embaixo das pontes. Construída em 1976, essa estrada foi um marco do empreendimento rodoviário do Brasil. Foi a ligação do maior complexo industrial e o maior porto da América Latina. As grandiosidades foram transformadas em caminho para modernidade, para o desenvolvimento, para o autoconhecimento.

 Paz e tranquilidade na Estrada Velha de Santos

Digamos que há vários caminhos para se chegar a Santos. Um deles é pela Estrada Velha, conhecida também como Caminhos do Mar. Uma estrada moldurada por uma vegetação e fauna em risco de extinção e protegida pelo Parque Estadual Serra do Mar.

Fazendo uma comparação com a letra da música de Roberto com essa estrada, a velocidade é substancialmente diminuída, ao passo que o som das árvores e pássaros fazem com que a gente desacelere dessa rotina insana que vivemos. Tudo ali está convergindo para um momento de paz interior e relaxamento. Dizem que o contato com a natureza corrobora para que os níveis de estresses decaiam e promovem uma melhora significativa na saúde, bem-estar e na alma.

Há uma tendência para o Turismo em lugares ao ar livre, e esse caminho é uma boa opção para quem procura um trajeto diferente e muito ar puro. É um roteiro de 1 dia de caminhada, por 9 km entre vegetação, monumentos históricos, curiosidades e contemplação.

Tudo começa em São Bernardo dos Campos, no Parque Caminhos do Mar, região metropolitana de São Paulo, e termina em Cubatão, já na Baixada Santista. Ou, o caminho inverso. São cerca de 4 a 5 horas de passeio que podem ser feitos com monitores em toda sua extensão ou por conta própria, para aqueles visitantes que possuem mais autonomia. Essa modalidade de percurso mais livre foi inaugurada este ano de 2020, sendo que os encontros com os guias ocorrem em 7 pontos estratégicos do percurso.

Logo cedo, às 9 horas da manhã, o passeio se inicia. Mas, é preciso fazer com antecedência o agendamento prévio, com pagamento e a confirmação do passeio. É importante também levar seu lanche, sua água, estar vestido confortavelmente com roupas e calçados adequados, protetor solar e repelente. O caminho é pavimentado, sem obstáculos, que não exige muito esforço físico. Crianças menores de 10 anos não são permitidos nesse passeio.

Há cachoeiras pelo caminho, mas não é permitido se refrescar nelas, tal como usar roupas de banho. Existem uma série de restrições, como a proibição de animais de estimação, uso de bicicletas, motos, skates. Tudo isso serve como cuidado à natureza e efetiva proteção ao meio ambiente. Sendo assim, também não pode levar mudas de plantas e sempre guardar com você seu lixo. Lembre-se que ali é a morada de vários animais e insetos que fazem uma orquestra aos nossos ouvidos.

Além da natureza, outras atrações fazem valer à pena o passeio. São monumentos históricos tombados que foram testemunhas do tempo e contam aos visitantes um pouco da história e curiosidades daquele lugar.

A primeira parada é a Casa de Visitas do Alto da Serra, construída em 1926, e que servia de hospedaria. Em seguida, outro lugar fascinante, o Ponto Paranapiacaba, que data a década de 20 do século passado, e servia de parada para quem percorria essa estrada.

Logo adiante, outra atração é a Curva do Mirante, ou Curva Uau. Como o próprio nome sugere, a vista é espetacular. O Belvedere Circular é um marco do cruzamento entre a Estrada de Santos e da Calçada Lorena, sendo esse último, um antigo caminho pelo qual Dom Pedro I percorreu antes de Proclamar a Independência do Brasil, 1822.

A hora do lanche se dá no Rancho da Maioridade. Todos munidos com seus lanchinhos, fazem uma pausa. Também é a hora que se dividem os grupos, aqueles que optaram pelo trajeto mais curto, já se preparam para a volta, enquanto os demais seguem seu caminho até o Padrão Lorena, um memorial circular de azulejos português. O fim do passeio se dá no Pontilhão do Raiz da Serra, que revela o quão interessante é esse caminho.

Se você ficou interessado neste roteiro, aqui está o link para fazer seu agendamento.

 

Dica do Clube RDC

 Após fazer esse caminho, que tal seguir para Santos para descansar à beira mar? Aqui, algumas opções de hotéis especiais para você:

 

Bourbon Santos Convention – Hotel Credenciado

Situado na Praia do Gonzaga, você irá unir o conforto com ponto estratégico para curtir a cidade de Santos.

Reserve aqui!

 

Mercure Santos – Hotel Credenciada

Localizado em frente à Praia do Boqueirão, o hotel Mercure Santos está a 600 metros do Shopping Parque Balneário.

Reserve aqui!

Agora, você pode aproveitar Santos desde o caminho e conhecer a cidade como nunca.

 

Bom Planejamento!

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário