Carregando...

Como curtir um Parque Aquático nesse novo tempo?

Caldas Novas, Aquiraz, Foz do Iguaçu, Florianópolis ou Olímpia. O que essas cidades têm em comum? Todas elas possuem um parque aquático que faz muitas pessoas felizes. Hoje, nosso assunto é sobre esse tipo de empreendimento turístico e como aproveitá-lo nesse novo contexto.

Os parques aquáticos é a união de duas características interessantes: brincadeiras e piscinas. Em um país em que as altas temperaturas são rotina, uma piscininha cai muito bem. Ainda mais quando você está procurando um destino perfeito para as crianças. É aquela música: “piscininha, amor”. Mas, aqui, piscininha não tem nada.

Depois de meses com as portas fechadas, os Parques Aquáticos voltaram a abrir com muitas mudanças, embasadas em segurança sem deixar a alegria e a diversão de foram. Aliás, segurança já era o sobrenome desses tipos de parques, pois seguem rígidas diretrizes de órgãos internacionais, como Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês). O que mudou agora foi a intensificação dos protocolos de higienização e acréscimo do distanciamento social e uso de máscaras.

Sim, é preciso usar máscaras nos espaços comuns dos parques, contudo, quando assunto é dentro d’água, as máscaras são dispensadas.

Usar as máscaras dentro das piscinas podem ser perigosos, pelo fato de dificultarem a respiração. Outro fato muito importante é que as máscaras molhadas perdem a sua função de proteção nesse estado, então, é importante mantê-las sempre sequinhas. A qualquer sinal de umidade, tenha outra para substitui-la.

A água da piscina é segura?

O Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos aponta que não evidências que o vírus causador da COVID-19 possa ser transmitido às pessoas por meio de espaços como piscinas, hidromassagens ou áreas de recreação aquáticas. Isso porque o cloro e outras substâncias utilizadas para a manutenção dessas instalações inativam o vírus. Além do mais, houve uma intensificação da higienização, tanto das piscinas como dos brinquedos de modo geral, com desinfetantes estipulados por órgãos sanitários.

Desta forma, o toboágua, boias e outras diversões são seguras quando mantido o distanciamento correto. Para garantir esse protocolo, os parques aquáticos tiveram redução da sua capacidade de lotação. Menos visitantes, mais espaço de segurança.

Cada região tem seguido orientações estabelecidas por instâncias municipais e estaduais, por essa razão, é recomendado se informar com antecedência sobre os protocolos utilizados nesses estabelecimentos específicos.

 

Grupo Privê Hotel & Parques

Em Caldas Novas, em Goiás, o Grupo Privê está com as portas abertas para receber o viajante desse novo tempo com as adaptações de segurança e higiene, sem deixar de lado, a diversão e sorriso das crianças. Afinal das contas, um parque aquático é lugar de felicidade.

Os Hotéis e os Parques estão todos de acordo com protocolos de segurança, maximizando a higienização, tanto pelo oferecimento de estímulo do uso de álcool em gel, como também a sanitização do ambiente com hipoclorito diluído em água.

O distanciamento é regra, assim como o uso de máscaras em áreas comuns. Nas piscinas, os monitores e salva-vidas irão orientar e cuidar para que essas recomendações sejam seguidas, mas, claro, sem perder a diversão, não é mesmo?

Para saber mais, assista a nossa Live:

Bom Planejamento!

 

Deixe um comentário